A Polícia Civil de Três Pontas prendeu durante a tarde desta sexta-feira (22), o “Boca Preta” de 38 anos. Ele foi encontrado em um prédio abandonado onde funcionava um restaurante na Rua Frei Caneca, no Centro. A prisão dele ocorreu após a Justiça expedir um mandado de prisão contra o rapaz, que reinteradamente se envolve em diversas atividades criminosas é abordado pela Polícia Militar sempre armado com faca ou facão. Ele ataca suas vítimas usando inclusive garfo de cozinha.

“Boca Preta” ataca na rua companheiros dele, mas já invadiu residência de pessoas conhecidas. Ele já fez vídeos demonstrando seu poder, é temido pelos moradores e apesar das constantes prisões, portar uma arma branca é considerado por lei, crime de menor potencial ofensivo, por isso acaba assinando um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e sempre é liberado em seguida.

Em fevereiro do ano passado, “Boca Preta” foi preso no bairro Vila Marilena, por mandado judicial, depois que a Polícia Civil enviou um relatório com dados da Polícia Militar e solicitou à justiça, o mandado de prisão de preventiva. Na época, ele tinha esfaqueado três pessoas em menos de um mês.

Em julho, a própria justiça mandou soltá-lo depois de 5 meses por ter cumprido a título de prisão processual, quase metade da pena mínima, ao delito que ele é acusado, tornando desproporcional a sua prisão.

Desta vez, a prisão ocorre após ele incendiar junto com um comparsa a Rodoviária Municipal. Funcionários do local chegaram para trabalhar no dia 11 de janeiro e encontraram um rastro de destruição provocado pelo fogo, ao lado dos guichês, em um espaço usado por andarilhos para dormir. As câmeras de segurança flagraram a ação. “Boca Preta” foi reconhecido e preso pela PM, mas não ficou preso, mesmo confessando o crime, realizado depois de ter sido desafiado por “Picanha”. No mesmo dia, a noite, uma guarnição da Polícia Militar prendeue ele de novo armado com uma faca, andando pelo bairro Padre Vitor. A prisão foi pedida pela Polícia Civil. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil e depois levado para o Presídio de Bom Sucesso.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here