A Câmara Municipal realizou sessão ordinária de votação na noite desta segunda-feira (1º), que durou exatos 30 minutos, com três projetos de lei na pauta, porém, outros dois foram inseridos atendendo a pedido dos próprios parlamentares. Poucos fizeram manifestações no Pequeno Expediente e foi uma reunião tranquila, sem polêmica nos discursos proferidos da Tribuna.

O vereador Érik dos Reis Roberto (PDT) demonstrou preocupação quanto a inegibilidade para compras e contratações feitas pela Prefeitura, dado a situação de emergência por causa do Coronavírus. Ele questionou a contratação do coordenador da força tarefa Filipe Tosta e disse que até hoje não recebeu informações sobre as atribuições que ele tem, mas repetiu que não está preparado para o cargo e a Administração tem o hábito de trazer pessoas de fora, ao invés de valorizar as pratas da casa.

Sobre a pandemia, Érik lembrou que a máscara não imuniza totalmente contra o vírus. Utilizando o acessório, a pessoa ainda corre risco, porque o Covid-19 é perigoso. Mas, na visão dele, estão aproveitando da situação para fazer política. Caso de Minas Gerais, que transparece ser um lugar seguro, onde tem poucas notificações e a impressão de segurança. Sobre a higienização, destacou que as mãos devem ser lavadas com água e sabão e que o álcool em gel é caso não seja possível utilizar o bem natural.

O vereador Geraldo José Prado (Coelho – PSD) comentou sobre obras e melhorias que estão acontecendo pela cidade, afirmando que vários pedidos feitos à ele por moradores levados ao Poder Executivo estão saindo do papel e serão concretizados. Uma delas é a questão do alagamento na Avenida Oswaldo Cruz, principalmente no cruzamento com a Avenida Ipiranga. Coelho disse que haverá surpresa, mas não citou o que será feito.

Na última semana, o diretor do Saae Marco Antônio Junho Oliveira, disse em entrevista à Equipe Positiva que este mês será licitado a construção da rede de esgoto no local, que vai retirar o esgoto do Córrego dos Bambus. Ele terminou que dizendo que apesar das dificuldades, a Administração está trabalhando.

O vereador Roberto Donizetti Cardoso (DEM), criticou uma entrevista dada pelo prefeito Marcelo Chaves, em que, segundo ele, atribui a obra de asfaltamento da estrada do Foguetinho apenas ao deputado federal Diego Andrade (PSD/MG). Por isto, Robertinho oficiou a Prefeitura e recebeu as informações sobre os recursos que estão sendo aplicados. Ao receber a resposta, descobriu que a estrada já tem nome, leva o nome de Antônio Mauro Simões Machado. O empreendimento terá o custo de R$6.094.384,81, a emenda do deputado é de R$689.610,68, a contrapartida da Prefeitura é de R$79.374,19 e o restante, R$5.325.399,94 são de empréstimo feito junto a Caixa Econômica Federal. Robertinho fez questão de detalhar os valores para demonstrar que os trespontanos vão pagar a conta e dizer que não tem outros deputados ajudando e também que não é tudo de emenda de Diego Andrade.

O vereador democrata concluiu, lembrando que não recebeu ainda a documentação solicitada sobre as despesas e pagamentos feitos para o Carnaval. O estatuto da Associação Comercial ele já conseguiu no Cartório. Se não chegar até esta terça-feira (02), ele irá fazer o pedido por Requerimento, que precisa ser aprovado pelo Plenário.

O vice presidente vereador Antônio Carlos de Lima (Antônio do Lázaro – PSD), fez agradecimentos ao prefeito Marcelo Chaves aos investimentos que estão feitos no Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário. Ele também comentou sobre o nível da água do Lago de Furnas, que está muito diferente de alguns meses atrás e que ele não esperava que estivesse assim por causa da falta de chuva. Para ele, é prova que bastou intervenção política para uma nova realidade.

Pauta importante e rápida é aprovada

Protocolado no Poder Legislativo com pedido de votação em caratér de urgência na última sexta-feira (29), o projeto que destina à Santa Casa, saldo remanescente do superávit de recurso recebido de emenda federal e de portaria do Ministério da Saúde, para aquisição de equipamentos e materiais permanentes, no valor de R$ 70.100,00, os quais serão cedidos para o Hospital. De acordo com o provedor Michel Renan Simão Castro, o dinheiro será usado para a compra de instrumentos para cirurgias urólogicas para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Antes, eles precisavam ser atendidos fora da cidade e agora poderão passar por procedimentos na Santa Casa.

Também vai para o Hospital, R$ 418.006,48 vindos do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, como auxílio emergencial por causa da pandemia da Covid-19. Ainda segundo Michel, todas as instituições filantrópicas estão recebendo esta verba e passa pela Câmara por questão de orçamento, mas ela pode ser utilizada da forma que a direção desejar e não apenas para tratar da pandemia.

Uma mudança na quantidade de membros do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com deficiência (CODE-TP) de Três Pontas, foi referendada. O número de representantes da administração pública e da sociedade civil, diminuiu de 16 para 8 membros.

Homenagens

Outro projeto inserido na votação, que também tinha pedido de urgência, atendeu a solicitação do vereador Antônio do Lázaro e dá o nome de “Virgínia Prósperi Mesquita Calili”, na sede que abriga as novas instalações do “Programa Municipal de Orientação e Defesa do Consumidor – PROCON”, que fica na Rua Dr. Pedro Augusto Meimberg, no Centro. O projeto é assinado pelo Poder Executivo e foi aprovado sem nenhuma manifestação do Plenário.

Do Poder Legislativo, apenas o projeto de lei da vereadora Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT), que homenageia Sérgio Kuroki Takeishi “Serginho Japonês”, com o Título de Cidadania Honorária Trespontana. Ele é natural de São Paulo (SP), mora e atua em Varginha, mas tem irmãos e ramificação em Três Pontas. Quando foi gerente executivo regional, Marlene estava como gerente da agência do INSS local, e Serginho foi o responsável pelo projeto que levou a agência para a Avenida Oswaldo Cruz, ao lado do Sambódromo. Ele sempre esteve na cidade, palestrando e orientados as pessoas sobre a previdência social. O projeto foi aprovado por unanimidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here