A sessão da Câmara Municipal desta segunda-feira (05), trouxe poucos assuntos, já que a expectativa ficou na Eleição da Mesa Diretora, que elegeu Maycon Machado (PDT) como presidente, o vice presidente Antônio Carlos de Lima (PSD) e a secretária Marlene Lima (PDT).

Apenas três vereadores usaram a Tribuna no Pequeno Expediente. Roberto Donizetti Cardoso (Podemos) criticou e pediu a retirada do projeto do Poder Executivo que tramita na Casa, que institui o Banco de Horas no Âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Município de Três Pontas.

Ele explicou que as secretarias de Educação e Saúde não tem como não fazer as horas extras. Na educação, por exemplo, motoristas do transporte recebem 80 horas mensais, mas chegam a fazer bem mais que isto. Neste setor, não tem como o servidor deixar de fazer trabalhar. Pior ainda se ele vier a folgar, já que a Prefeitura teria que contratar outro para substituí-lo. Robertinho reconhece que é preciso economizar na folha de pagamento, porém, alertou que ainda existem algumas pessoas contratadas para os cargos de confiança que não fazem absolutamente nada. E foi além, disse que tem aqueles que servem apenas para ficar andando de carro o dia todo gastando combustível. “Podia ter mandado embora quando assumiu a Prefeitura e não fez. Depois teve motivos de sobra para demitir, mas ainda tem gente gastando dinheiro que poderia ser economizado”, opinou.

Sérgio Eugênio Silva (PPS) disse que a intenção com o projeto do Banco de Horas deve ser para eventos esporádicos, mas admitiu que o caso das 80 horas é polêmico e precisa ser amplamente discutido.

O vereador Geraldo José Prado (Coelho – PSD), agradeceu a construção da rede pluvial no bairro Residencial Santa Edwirges, que atende um pedido antigo dele e dos moradores, que sofriam com a água invadindo as residências.

Depois, Coelho negou que tenha disponibilizado comprovantes de endereços para mães de alunos, conseguirem matricular seus filhos na Escola Antonieta Ferracioli Duarte. Ele comentou que nunca faria este tipo de coisas e está sendo acusado de uma coisa que não cometeu. Pediu para que o deixem em paz, para continuar exercendo seu mandato que é feito a favor do povo. Terminou desafiando que se tiver alguma coisa de errado nesta história ele renuncia ao cargo que ocupa.

Quando terminou o Pequeno Expediente e o presidente Luis Carlos da Silva (PPS) iria seguir para a Eleição da Mesa, o vereador Luiz Flávio Floriano (PSL) pediu a inclusão de votação de uma Moção de Aplausos e Congratulações para Maria do Carmo Mesquita Lamaita Miranda. Os colegas acataram e votaram após a leitura da justificativa. Dona Maria é viúva do comerciante Moacyr Pieve, fundador do Supermercado Moacyr e será homenageada com a honraria do Poder Legislativo.

Agenda

O presidente da Câmara Municipal de Três Pontas vereador Luis Carlos da Silva (PPS), anunciou detalhes importantes que vão marcar o fim da sua legislatura 2016-2018 a frente da presidência.

Já está agendado para a próxima segunda-feira o dia 12 de novembro, as 19:00 horas, a sessão solene de entrega de Moções de Aplausos e Congratulações aprovadas durante o ano de 2018. Ao todo são 11 os homenagenados que tiveram seus trabalhos reconhecidos pela comunidade e serão agraciados pelos parlamentares. Por este motivo, a reunião Plenária começará mais cedo.

No dia 21, as 19:00 horas, será a vez de entregar os Títulos de Cidadania Honorária Trespontana. Durante as sessões deste ano, foram 17 indicações aprovadas. Esta cerimônia irá acontecer no Auditório da Cocatrel. Os detalhes já estão sendo preparados pela equipe de Cerimonial da Câmara.

As sessões Plenárias dos dias 19 e 26 vão ser realizadas também no Auditório da Cocatrel.

O grande momento será a volta da Câmara para a sua sede própria, que foi totalmente reformada. A obra está pronta e a reinauguração esta marcada para o dia 30 de novembro.

COMPARTILHAR

Comentários