Por Loui Jordan

Na noite desta quinta-feira (31), a 29ª rodada do Brasileirão foi encerrada. Não foi uma rodada tão comum, o Cruzeiro saiu da zona de rebaixamento, o Flamengo não venceu e o Palmeiras convenceu. A liderança segue “fechada” com o gigante carioca e na parte de baixo, a briga para escapar da série B aumenta em quantidade de times e o roteiro do torneio agradece.

RESULTADOS DA 29ª RODADA

Duelos na parte de cima indicam poucas coisas

No clássico da rodada, o Verdão amassou o São Paulo. O time de Fernando Diniz que vinha de duas vitórias consecutivas, foi apático e lembrou o semblante tricolor dos últimos anos. O esquema contra o Palmeiras não funcionou, o Alviverde foi mais aceso e competente, o time parece entrar sempre com uma adrenalina a mais diante do rival, o São Paulo escapou de um vexame maior.

Um duelo interessante e estratégico, foi entre Vasco e Grêmio. O time carioca começou melhor e abriu o placar, mas o Grêmio não se mostrou abalado, Renato mudou o time ainda na primeira etapa, ou melhor, consertou um erro. O Grêmio venceu por 3 a 1 de virada e está no G-6.

A missão do Grêmio é a vaga na Libertadores, até para o ano não terminar de forma melancólica. Pepê está jogando muito bem, mostrou qualidade mais uma vez, do outro lado, o ideal é manter a engrenagem tática e revisar o que foi executado durante o ano. O Vasco tem alguns valores, pode continuar na briga por G-6. Outro jogo importante, não só na zona de libertadores, mas na parte debaixo, foi CSA e Corinthians.

Nos últimos cinco jogos em casa, o CSA fez 17 pontos. A força do estádio Rei-Pelé está contribuindo muito para o time, embora o CSA siga na zona de rebaixamento, a equipe tem se mantido viva na expectativa de escapar. O Corinthians por sua vez, pratica um futebol pouco produtivo e limitado ofensivamente. O Timão já não está no G-6 e terá dificuldades para voltar, pelo menos se continuar jogando o futebol atual.

O 3º colocado do Brasileirão venceu seu jogo em casa. É isso, o Peixe que tem futuro indefinido com seu técnico, bateu o Bahia por 1 a 0. O time da Vila Belmiro estará na próxima Copa Libertadores, muito embora a sua produtividade tenha caído um pouco, até pelo plantel, o Bahia já coleciona sua terceira derrota consecutiva e já não assusta tanto.

Outros dois jogos que não mudam muito alguns panoramas, foram os duelos em Porto Alegre e em Goiânia. No Serra Dourada, o Flamengo abriu 2 a 0 e viu o Goiás empatar. O empate pode fazer bem ao rubro-negro, afinal ainda restam algumas rodadas e tudo pode acontecer, entretanto, o time jogou bem para variar e o Goiás é atualmente um adversário “chato”, principalmente em casa. Não são necessárias preocupações de ambas as partes. Em Porto Alegre, o Inter continua instável no Brasileiro, a equipe gaúcha enfrentou um dos times mais fortes do Brasil, o Athletico Paranaense e o jogo terminou empatado.

O Colorado terá o clássico com o Grêmio na próxima rodada, é jogo preponderante para quem está no G-6. O Furacão está na fase de aprontar, só disputa uma melhor colocação no campeonato e desfila seu futebol competitivo e vencedor.

Cruzeiro vence e respira, Flu é derrotado e entra no Z-4

A Raposa visitou o “morno” Botafogo. Jogando em casa o Fogão teve mais volume, se assim é permitido dizer. O problema é que o time não tem brilho individual e coletivo, é um time que de meio de tabela, passa agora a brigar para não cair. O Cruzeiro foi mais efetivo e adotou uma postura defensiva que condiz muito com o seu momento. O ponto positivo é que a Raposa não está mais no Z-4, o time vive um momento mais assertivo, é sem dúvidas, uma equipe mais inteligente taticamente e psicologicamente mais preparada. O Botafogo preocupa muito, já o “cabuloso” dá sinais de forte recuperação.

Jogando em Belo Horizonte, o Atlético mais uma vez fez valer sua fama de time irregular. O Galo foi do G-4 para a briga contra o rebaixamento, sim, hoje é visível, o Atlético briga contra mais uma queda à série B. A equipe de Mancini protagoniza um total dano coletivo em campo, tem jogadores de certa qualidade, no entanto, cria com dificuldade e defensivamente está longe de ser equilibrado. A Chape que frequenta o Z-4, venceu merecidamente por 2 a 0. O clube de Santa Catarina foi bem aplicado, teve bem menos posse de bola e sofreu muitas finalizações, mas foi competente.

No jogo mais imprevisível, o Ceará bateu o Fluminense. Inclusive, Marcão já balança no cargo e o próximo jogo que é diante do Vasco, promete ser decisivo para as tomadas de decisão do clube carioca. Em campo, o Ceará foi mais time e taticamente teve sua superioridade imposta. O Flu estava com a defesa exposta e sem poder de fogo, o tricolor das laranjeiras precisa pontuar, o time não é tão ruim, já o futebol é pobre.

Por parte do Ceará, o “título” seria permanecer na elite, nos últimos jogos tem pontuado para tal. Em jogo de caráter decisivo, o Fortaleza venceu bem o Avaí. O time catarinense está virtualmente rebaixado e é muito difícil haver uma mudança no desempenho aponto de não ser rebaixado ao final do campeonato. O time dirigido por Rogério Ceni foi seguro e trinfou com certa autoridade, é bom manter os pés no chão, nada está concretizado.

CLASSIFICAÇÃO

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here