Por Loui Jordan

Em uma rodada onde Flamengo e Palmeiras se mostraram bem e o Inter se mostrou importante no Campeonato, a rodada revelou novas oportunidades. O Flu por exemplo, bateu o Corinthians, não foi um jogo “maravilhoso”, mas o Fluminenses soube jogar com as armas que tinha e não está mais na zona de rebaixamento, embora seja o primeiro fora dela. A 19ª rodada é assim, tão importante quanto as 18 anteriores e os desafios após a última rodada, estão cada vez mais “temperados”. O Cruzeiro é um expoente disso, a raposa segue mal, em contrapartida, o Vasco pode lutar por mais coisas, mesmo com um discurso pouco ambicioso.

RESULTADOS DA 19ª RODADA

Flamengo vira o turno na liderança

No grande jogo da rodada, o líder bateu o vice-líder. O Flamengo não só mereceu a vitória, como mostrou mais uma vez a sua sintonia coletiva diante dos rivais. Com um técnico que não prioriza mata-mata, o rubro-negro carioca segue mais líder do que nunca do Brasileirão. O Peixe fez Diego Alves trabalhar apenas uma vez, não se sabe se o Santos permanecerá na briga pelo título até o final, já o Flamengo, dispensa apresentações.

Meio de tabela embolado

Começando pelo 4º colocado, o Inter bateu o Galo em Belo Horizonte. O Atlético apresentou suas já conhecidas fragilidades, uma defesa frouxa e uma transição fraca em termos de qualidade e repertório. O Colorado mesmo com um time alternativo, foi melhor na sua proposta de jogo, mereceu o 3 a 1, o destaque foi William Pottker.

No Castelão, o Ceará ficou no empate com o Botafogo. Com um discurso de vaga na Libertadores, o Fogão se segurou defensivamente e pontuou na rodada. O Ceará por sua vez segue próximo da zona de rebaixamento. Em duelo equilibrado, o Bahia recebeu o Fortaleza, o jogo que ficou no 1 a 1 teve seus “temperos”, entretanto, o empate acabou sendo justo. O Bahia está próximo ao G-4, vem bem nos últimos jogos, já o Fortaleza ao mesmo tempo que se mostra independente de Ceni a cada dia, também tem uma certa proximidade com a zona de rebaixamento.

Um jogo que foi bem jogado e administrado, foi o “passeio” do Grêmio diante do limitado Goiás. Os goianos completaram sua 3ª derrota consecutiva em Porto Alegre. O Grêmio que deve levar o torneio de pontos corridos mais a sério, teve uma atuação de gala no primeiro tempo, o time parece jogar quando precisa, não é uma receita e algo exato, mas quando quer mostrar futebol, normalmente mostra, mesmo não sendo aquele Grêmio de 2017. O Goiás vai brigar até o final para não cair, o bom começo já não compensa o momento irregular vivido atualmente, ou melhor, já vivenciado há algum tempo.

Cruzeiro e Chapecoense mostram dificuldades na rodada

Em relação à zona de rebaixamento e os times dentro e próximos dela, o Cruzeiro mais uma vez tropeçou e caiu na mal falada zona do descenso. A raposa visitou o Palmeiras, o time mineiro dessa vez não foi vencido com facilidade, no entanto, continua com um futebol limitado, mesmo com um bom elenco, o mérito da vitória é toda do Palmeiras. Com Mano, o Alviverde está mais solto e é o grande perseguidor ao Flamengo.

Na Arena Condá, a Chapecoense até finalizou mais e propôs bem, mas foi derrotada. O Vasco se reabilita e mostra que pode ser mais do que muitos imaginam, o time é competitivo, já a Chape precisa melhorar em muitos aspectos, um deles é o equilíbrio nos resultados. Jogando fora de casa, o Avaí venceu a segunda no Campeonato, se bem que o Athletico estava com uma equipe alternativa, mesmo assim os três pontos são super válidos. Vale lembrar que o furacão só pensa na decisão da Copa do Brasil e o foco no Brasileirão só após a final.

O Fluminense acabou saindo da zona de rebaixamento, bem verdade que a derrota do Cruzeiro ajudou. O Flu enfrentou o Corinthians no Estádio Mané Garrincha e o Timão começou melhor, mas aos poucos o Flu passou a cadenciar o jogo, o duelo acabou sendo marcado por uma falha do goleiro Cássio no gol de Ganso, o time carioca mereceu, mas o Corinthians não foi tão mal assim, só foi estrategicamente controlado e contou com o “frango” de Cássio.

Por fim, o ponto importante do CSA contra o São Paulo. O visitante CSA segurava a vitória até 41 minutos do segundo tempo, mas não deu. O tricolor que jogava em casa estava muito frenético nas ações ofensivas, alta posse e grande arsenal de finalizações. O time de Cuca ainda é pouco confiável, por mais que tenha um elenco “ok”, o CSA conquista um ponto valioso fora de casa, por mais que poderia ter saído com os três.

CLASSIFICAÇÃO

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here