Por Loui Jordan

A 11ª rodada do Campeonato Brasileiro teve fim na noite desta segunda-feira (22) e tudo leva a crer que o torneio literalmente só está começando. Com o triunfo do Ceará para cima do Palmeiras, a competição ganhou seu charme, a caça ao líder segue mais firme do que nunca. O Santos é o primeiro afim de ultrapassar e o Verdão segue forte, embora, contestado. Na zona do descenso, o Fluminense toma a vez da Raposa, mas ainda é cedo, e para piorar, ou melhor, apimentar o campeonato, a Libertadores vem aí para atrapalhar ou quem sabe, deixar os brasileiros mais focados em apenas um torneio.

Resultados da 11ª Rodada

Palmeiras perde para Ceará, Santos encosta e outros rivais não aproveitam

O Palmeiras teve sua primeira derrota neste atual Campeonato Brasileiro. A equipe dirigida por Felipão, somava 33 jogos sem derrotas no torneio nacional, porém, desde a volta do Brasileirão, isto é, pós-Copa América, o Verdão não convence e nem tem vencido tanto assim. Enfrentando o Ceará no Castelão, o time de Enderson Moreira, foi dominante e soube como poucos, trucidar o Palmeiras. É bem verdade que o clube paulista está pensando na Libertadores e na queda via Copa do Brasil, mas já enxerga o Santos com a mesma pontuação e para sua sorte, Inter, Flamengo e Atlético não venceram na rodada.

Por falar neles, o Grenal no Beira-Rio foi com times reservas em campo. A qualidade do jogo deixou a desejar em certos momentos. O Inter mais uma vez oscila e demonstra sua preocupação com os mata-matas, assim como o Grêmio. Em Minas Gerais, o Galo até abriu 2 a 0 diante de um competitivo Fortaleza e vale pontuar que o primeiro gol foi contra, de Paulo Roberto, não o bastante para complicar a equipe de Rogério Ceni, o encaixado Fortaleza buscou o empate, o Atlético que não terá vida fácil na Sul-Americana se despediu com dignidade da Copa do Brasil e seu torcedor só não sabe em que rodada ele se “despedirá” da briga pelo título do Brasileiro. Pelo menos tem atuado com mais alegria. No caso do Flamengo, é tudo em demasia. O Flamengo é muito pressionado e seu técnico é recém-chegado ao Brasil e o rubro-negro empatou com o Corinthians, e o time de Itaquera produziu mais. Falta ao Flamengo “pegada” coletiva em mais jogos, fora é claro, tirar o peso das costas de sempre serem os “candidatos” que acabam frustrados.

O Corinthians vive em função de procurar a melhor equipe, o time que encaixa melhor. Contra o Flamengo a equipe evoluiu, mas falta muito para atingir o desejável. O seus rivais, Santos e São Paulo, venceram. O Peixe visitou um ajustado Botafogo, com a sapiência de sempre, o time da Vila Belmiro fez seu único gol com o atacante Marinho, a posse de bola foi equilibrada e nas finalizações o Santos foi mais agressivo, falta elevar o nível por parte do Botafogo e claro, uma revisão defensiva por parte do Santos. A equipe vem em uma boa sequência, mas ainda demonstra desajustes na reposição na fase retraída. O tricolor do Morumbi, venceu por 4 a 0 a Chapecoense, a Chape faz um campeonato fraco e limitado, já o São Paulo animou um pouco seu torcedor, mas sem grandes pretensões. O time de Cuca, quanto mais solto e com jogadores mais determinados melhor, importante dizer que o tricolor foi vaiado no intervalo, criou pouco na primeira etapa e ainda sofre defensivamente, aliás, está à caça de um lateral.

Zona do rebaixamento bem definida, mas Vasco, Fluminense e Cruzeiro precisam abrir os olhos

Outros quatro jogos agitaram a 11ª rodada. Dos envolvidos, três dos oito times, estão na zona de rebaixamento, são eles: Avaí, CSA e Fluminense. Começando por um jogo que não envolveu time na zona para a série B de 2020, o Bahia ficou no empate com o Cruzeiro. O Bahia utilizou pouco o jogo coletivo diante do Grêmio pela Copa do Brasil, contra a Raposa a equipe de Roger Machado melhorou, mas não o suficiente. O Cruzeiro deve abrir seu olho, isto pelo seguinte motivo: a equipe não vem “bancando” suas atuações. O time oscila, pensa nas Copas e se esquece um pouco do desempenho na competição de pontos corridos, pode até dar certo, afinal é um time competente, no entanto, deve ser mais equilibrado.

Dos três jogos citados, o CSA recebeu um dos melhores times do Brasil, sem muitas delongas, o Athletico Paranaense aplicou um 4 a 0, e o CSA é muito candidato ao descenso. O Avaí foi outro mandante que não vive bom momento, a equipe dirigida por Alberto Valentim segue sua luta contra o possível rebaixamento, ainda é muito cedo, mas o “semblante” que o futebol tem deixado em campo não é dos melhores, e olha que o time até criou e propôs mais do que o Goiás, que diga-se de passagem, esquece o 6 a 1 e faz uma campanha “agradável” no Brasileirão. Já no Rio de Janeiro clássico carioca, o Vasco levou a melhor. O Fluminense pode ainda perder alguns bons atletas no mercado, tem um time até mais criativo, mas oscila como poucos e é capaz de perder por 3 a 0 do Furacão e vencer o Grêmio fora de casa em um jogo épico. Terá que saber administrar sua presença na Sul-Americana.

O Vasco está se acertando, ao mesmo tempo que é irregular. O Vasco tem menos “lacunas” do que o Flu, mas o futebol se atualiza dia após dia. A realidade é que são apenas onze jogos, o Cruzeiro tem time, só não está dando “liga” a um tempinho no Brasileiro, entretanto, Vasco e Fluminense precisam mais do que dar “liga”, precisa ter uma boa sequência. Existem times mais limitados, embora time grande que não se ajusta, caia.

Segue abaixo a classificação

 

COMPARTILHAR