Por Loui Jordan

A 14ª rodada do Brasileirão reservou capítulos interessantes nesse final de semana. O Santos segue líder, porém perdeu vantagem na 1ª colocação, para sorte Santista, o Verdão não aproveitou muito. Já o Flamengo não se pode pensar da mesma forma. O Campeonato Brasileiro está cada vez mais equilibrado nos números e até o São Paulo pode sonhar com título e na zona de rebaixamento tudo normal e embolado. A rodada será encerrada com o duelo desta segunda-feira (12), quando CSA e Fortaleza se enfrentam às 20 horas.

RESULTADOS DA 14ª RODADA

                     

Flamengo e Atlético aproveitam derrota do Santos para se aproximarem

Antes de qualquer coisa, o líder foi derrotado pelo São Paulo. O jogo do Morumbi teve um Santos melhor na primeira etapa e um São Paulo mais determinado na segunda. O Santos falhou em alguns lances, nada que tire o mérito tricolor. O Peixe segue líder, o São Paulo venceu a sua própria desconfiança, resta saber aproveitar o momento e somar mais pontos. No Maracanã, o Flamengo bateu o time reserva do Grêmio por 3 a 1, evidentemente que o rubro-negro era favorito e fez por onde construir o placar, o importante é ter uma boa regularidade nos próximos jogos. Já o Grêmio é o que muitos esperavam, foco total nas Copas.

Em Belo Horizonte, o Fluminense até pressionou no final, mas não deu certo e o Galo venceu. Em um jogo com muitas finalizações de ambos os lados, o Atlético foi mais eficiente, o Flu possui seus peculiares problemas, já o Atlético segue com uma magia diferente dos grandes times do Brasil, não joga vistoso, mas joga com ritmo frenético em determinados momentos. Em Porto Alegre o jogo foi muito amarrado, os donos da casa não foram tão imparáveis, muito pelo contrário, o Colorado parecia não encontrar a receita do futebol competitivo que vem jogando. O Corinthians por sua vez, não jogou bem e o time pouco criou, resultado: 0 a 0.

Para encerrar a parte de cima da tabela, ou pelo menos os jogos que envolvem times que possuem crédito para ser campeão, o Palmeiras ficou no empate com o Bahia, o Alviverde abriu 2 a 0 e viu o adversário empatar no final do jogo. O duelo foi marcado por uma expulsão de Felipe Melo e claro, o VAR, sempre criticado. O Palmeiras é o 2º colocado e está a 3 pontos do Santos, no entanto, segue oscilando. O Bahia de Roger Machado segue em busca de um direcionamento ideal, a equipe muda a rotação de um jogo para o outro.

Na zona de rebaixamento, tudo na mesma!

Na parte ingrata da tabela, Cruzeiro, Chapecoense, CSA e Avaí estão tendo a incômoda tarefa de se ocupar por lá. Na luta da zona do descenso, o Avaí recebeu o Cruzeiro, o resultado não poderia ser pior, empate. Embora o mandante tenha ficado duas vezes à frente no marcador, o Cruzeiro sempre buscou e conseguiu o empate. Interessante é que a Raposa não marcava gols há 4 jogos e mesmo com um a menos fez o 2º gol. A confiança ainda está em falta, mas é um time com muito potencial. O Avaí segue sem vitórias e sem muitas ambições.

Outro jogo com representante da zona de rebaixamento foi Ceará e Chapecoense. A Chape confirmou seu pior momento na elite, foi goleada pelo Ceará, que por mais que seja competitivo, não é um time tão poderoso a ponto de fazer 4 gols em um jogo. Isso demonstra a fragilidade da Chapecoense que precisa se recuperar urgentemente. A Chape teve mais posse de bola e finalizou mais, entretanto, faltou calma, equilíbrio e pontaria.

Os outros dois jogos da rodada tiveram vitórias cariocas. O Botafogo bateu o Furacão no Nilton Santos e o Athletico Paranaense até abriu o placar, mas o Fogão virou, a equipe joga bem coletivamente, mas falta qualidade técnica em alguns momentos, é time que provavelmente não tomará sustos na questão de cair ou não. O Furacão tem um jogo a menos, mas segue com retrospecto complicado fora de seus domínios. Vale pontuar que o time dirigido por Tiago Nunes foi ao Rio de Janeiro e utilizou uma equipe mais alternativa em campo. O outro carioca a vencer foi o Vasco, mesmo fora de casa o Cruzmaltino venceu o Goiás pelo placar mínimo.

O time de Luxemburgo não foi tão inspirado e não é de “encher os olhos”, mas aos poucos vai pontuando e se destacando entre os times da parte de baixo. O Goiás após a Copa América caiu muito de produção, deve ficar atento, principalmente na defesa. CSA e Fortaleza se enfrentam no encerramento da rodada e o Fortaleza terá que se acostumar sem Rogério Ceni que acertou sua ida ao Cruzeiro. O CSA precisa de reparos em todos os setores para que seja mais competitivo.

CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRÃO

 

COMPARTILHAR