Ao invés de alimentos, foliões terão que trocar ingresso por “mãozinhas” da Santa Casa, que sorteia prêmios

Loui Jordan

O Carnaval 2020 em Três Pontas ganha mais uma parceria, e mais uma vez em prol dos trespontanos. Em coletiva realizada no gabinete na tarde desta quarta-feira (29), o prefeito Marcelo Chaves, o secretário de Cultura, Lazer e Turismo Alex Tiso Chaves e o provedor da Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis, Michel Renan Simão Castro, anunciaram oficialmente a parceria que o Carnaval e o Hospital farão.

O Carnavaliza-TP continua sendo solidário, porém, ao invés da troca de alimentos e ração pelos ingressos, os foliões terão que adquirir a “mãozinha” da Santa Casa para receber o convite. Cada uma delas, custa R$2 e para curtir os quatro shows, é preciso adquirir 5 “mãozinhas”, ao custo de R$10. Os trespontanos que quiserem adquirir o ingresso avulso, para apenas um dia, ou os turistas que aportarem na cidade, deverão comprar duas “mãozinhas”, pagando apenas R$4.

Vale lembrar que os cupons em forma de “mãozinhas”, deverão ser preenchidos e entregues nos próprios pontos de troca, para concorrerem aos prêmios que serão sorteados na campanha, doados pelas Lojas IM, parceira da Santa Casa. O sorteio será no dia 25 de abril. Todo o dinheiro será revertido ao Hospital.

A partir de segunda-feira, os pontos de troca serão – Santa Casa, Secretaria de Assistência Social e Rádio Sentinela FM. Haverá ponto de troca na Avenida Oswaldo Cruz. Os ingressos serão exibidos apenas nos pontos de revista que serão montados na entrada do Sambódromo Jaime Abreu, onde acontecerão os shows, a partir de 20:00 horas – primeiro com  as atrações locais e depois os grupos de fama nacional.

A ideia de ajudar o hospital e potencializar a campanha das mãozinhas, veio da Chefe de gabinete Melissa Chaves, contou o prefeito Marcelo Chaves à imprensa. O provedor da Santa Casa Michel Renan demonstrou entusiasmo e diz que as campanhas enaltecem as forças. “Essas parcerias realmente elas transformam. Cada vez mais a gente percebe que o caminho é unir forças. A brilhante ideia realmente foi uma tacada de mestre, que não cabe a ninguém falar que favorece alguém ou desfavoreceu o outro, porque a Santa Casa é de todos nós, favorece toda a população que é dona da nossa Santa Casa”, diz Michel Renan. Cerca de 3 mil mãozinhas foram confeccionadas e já vendidas, porém, com esta nova parceria, mais serão produzidas.

De acordo com Alex Tiso, o Carnaval que já era solidário, ganhou mais ingredientes de solidariedade.“É um jeito da gente fazer um Carnaval solidário como a gente já tinha divulgado. Ele continua sendo solidário, acho que mais ainda, porque vamos conseguir destinar esse recurso diretamente para a saúde, para o hospital que tanto precisa”, declara o secretário. São esperadas cerca de 6 mil pessoas por noite e, este é o número de ingressos disponíveis. A troca dos ingressos segue a experiência bem sucedida com o Viva Três Pontas, não só no aspecto de segurança para se ter um embasamento, mas também na receptividade do público que foi mais uma vez bem participativo e atuante.

O ponto importante é o aquecimento na economia. O empresário Michel Renan que já presidiu a Associação Comercial, acredita que solidificar e lapidar um Carnaval com uma outra filosofia e estrutura, contribui e muito para Três Pontas. Em outras ocasiões já chegou a sair de Três Pontas nesse período mais de 15 mil pessoas. Um estudo do Sebrae, aponta que em região litorânea, a pessoa tem um ticket de gasto diário em torno de R$300 a R$400 por dia. “Se calcularmos aqui um ticket de gasto de R$200 em alimentação, estádia e mais alguma coisa, se e conseguirmos trazer para Três Pontas de 5 a 10 mil pessoas, é um valor muito expressivo, algo em torno de R$8 a R$10 milhões, injetados no Município”, calcula Michel.

Para o prefeito Marcelo Chaves, o município não está gastando, pelo contrário, está aquecendo a economia.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here