Foto: Arquivo EP

Um dia de comemoração. Celebrar mais uma marca importante na sua história, foi assim que o presidente da Cocatrel, Marco Valério Araújo Brito (foto), iniciou sua fala aos jornalistas na véspera do dia 23 de setembro, em entrevista coletiva.

A Cocatrel ultrapassou o recorde de 2 milhões de sacas de café recebidas em seus armazéns. O número, de acordo com o presidente, é fruto de um trabalho muito árduo, não só de toda a cooperativa, mas da instituição como um todo, mas principalmente dos colaboradores da Cocatrel e também dos quase 7 mil cooperados.

Em agosto de 2020, a Cocatrel já havia batido seu recorde histórico de recebimento, que era de 1.6 milhão de sacas. Em dias de pico, a Cocatrel chegou a efetuar descargas de 628 caminhões, com cerca de 76 mil sacas de café sendo movimentadas entre entradas e saídas em seus armazéns.

O presidente Marco Valério comunicou o novo recorde em entrevista. Foto: Equipe Positiva

Marco Valério reconhece que é preciso continuar trabalhando arduamente para atingir metas e objetivos. “Entendo perfeitamente que  o mercado de café tem às vezes colocado uma safra grande, mas jamais podemos esquecer de reconhecer o trabalho, não só dos nossos colaboradores, da sociedade, de todos os nossos parceiros, de todos os nossos produtores que trabalham muito para isso”, afirmou. Ele admite que havia uma época em que a Cocatrel não se comunica, não apresentava os números que recebiam e ficavam em silêncio. Mas o mundo mudou muito e na gestão atual, a transparência é ordem da casa. A cooperativa tem disponibilizado os números para o mercado, e cobrado de toda a cadeia do café  produzir mais. Na opinião do presidente da Cocatrel, o produtor nos últimos 20, 30 anos, triplicou a produtividade. É por isto, que a cafeicultura brasileira é uma das principais do mundo.

“Temos feito o dever de casa e o orgulho de ter um recebimento tão expressivo como esse. São poucas cooperativas, uma ou duas no máximo, que tem um recebimento tão expressivo.

Para conseguir atingir este número e atender ao tamanho desta demanda, a Cocatrel expandiu e melhorou suas estruturas, ampliou sua capacidade de recebimento e armazenamento, em Três Pontas, e abriu mais duas unidades, em Varginha e Três Corações. Para melhorar os processos internos, principalmente nos armazéns, a cooperativa aumentou a capacidade da indústria de rebeneficiamento de café e implantou um WMS (Sistema de Gerenciamento de Armazéns) de última geração, que trouxe mais segurança e rastreabilidade.

Além disso, a Cocatrel utiliza equipamentos que são referências no mundo, como torradores Probat e softwares de torra, como o Cropster. É importante ressaltar que a cooperativa está em fase de implementação do novo sistema operacional, o SAP, que resultará em transparência e maior possibilidade de inovação nos serviços prestados ao produtor.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here