Fotos: Denis Pereira EP

 

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Três Pontas desta segunda-feira (30), foi rápida, com a aprovação de três projetos de leis e menções sobre a importância da inauguração da sede própria da Secretaria Municipal de Saúde, realizada durante a manhã, no antigo prédio da Policlínica na Avenida Oswaldo Cruz. As citações foram no Pequeno Expediente.

O vice presidente da Casa Antônio Carlos de Lima (Antônio do Lázaro – PSD) agradeceu ao deputado estadual Mário Henrique “Caixa”, pela ambulância disponibilizada que vai atender aos distritos do Quilombo Nossa Senhora do Rosário, Pontalete e a Comunidade do Morro Vermelho. Segundo Antônio, há muito tempo ele sonha com isto e famílias carentes serão beneficiadas.

O vereador Luis Carlos da Silva (Luisinho – PPS), solicitou envio de ofício para que a Prefeitura coloque a placa com o nome da Praça Expedito Reis. A Câmara tem aprovado nomes de praças e ruas, mas as placas não tem sido colocadas e tem ficado nomes antigos, principalmente nas vias que são numeradas. Luisinho terminou parabenizando os colegas pelo Dia do Vereador, comemorado nesta terça-feira, dia 1º de outubro. Ele parabenizou os atuais e aqueles que já passaram pela Casa.

O vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS) além de comentar sobre a reforma do prédio da Policlínica para abrigar a Secretaria de Saúde, lembrou que nas melhorias foram grande parte dos recursos utilizados são oriundos da Taxa de Vigilância Sanitária, que no mandato passado foi aprovado pelo Poder Legislativo, quando passou a ser cobrada pelo Município e gerou uma enorme polêmica, principalmente junto ao comércio local.

O vereador Roberto Donizetti Cardoso (Robertinho – PP) divulgou um aplicativo que ele fez para receber críticas, sugestões e elogios. Nele é possível acompanhar a pauta de votações das sessões. A primeira reclamação que já recebeu foi sobre os buracos nas ruas e pediu providências.

O vereador presidente da Câmara, Maycon Douglas Vitor Machado (PDT), considera o dia 30 de setembro, uma data histórica por causa da inauguração da Secretaria de Saúde. Sobre o comentário de Robertinho, ele alertou que a Secretaria de Transportes e Obras fique atenta a questão dos buracos nas ruas para que a situação não fique caótica, fazendo um trabalho preventivo. Assim, como Maycon espera que seja com a prevenção ao mosquito Aedes aegypti, que alastra Dengue e outras doenças. Ele também parabenizou os colegas pelo Dia do Vereador.

Câmara aprova convênio com a PM e nome de rua 

O vice presidente Antônio do Lázaro pediu e o Plenário atendeu: a inclusão do projeto de lei 089, na pauta de votações que abre crédito adicional especial no valor de R$25 mil para atender despesas com o convênio com a Polícia Militar, diante da insuficiência do Estado de Minas Gerais de abastecer as viaturas da Corporação. O projeto foi aprovado, com o voto contrário do vereador Robertinho.

Do vereador Luiz Flávio Floriano (Flavão – PSL), foi aprovado o nome de Luis Machado Filho, na Rua 05 do bairro Residencial Nova Três Pontas. Ele é tio avô do presidente Maycon Machado. Familiares do homenageado acompanharam a sessão de votação, a biografia dele foi lida e o projeto foi aprovado por unanimidade.

Reconhecimento à Comunidade Fé com Obras

A vereadora Marlene Rosa e os membros da Comunidade Fé com Obras

A iniciativa da vereadora secretária da Mesa Diretora, Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT), deu à Associação Comunidade Fé com Obras o título de Utilidade Pública Municipal. A entidade sem fins lucrativos, é volta para a prestação de serviços sociais. Ela atende as regras exigidas para ter o reconhecimento e ele foi concedido pelos vereadores. A vereadora Marlene se diz privilegiada por ter sido escolhida para garantir o título, que vai permitir que eles recebam recursos financeiros na esfera municipal. Ao conhecer o estatuto da entidade, ela teceu elogios à seriedade com que é tratado.

A Associação Fé com Obras surgiu por inspiração divina há 13 anos, inicialmente com o nome de Grupo de Solidariedade Amigos por um Mundo Melhor. Desde então, a ONG empreendeu milhares de ações de caridade, de socorro aos necessitados e de fortalecimento de vidas.

Ao longo destes anos, foram doadas  milhares de cestas básicas, realizadas dezenas de campanhas de doação de sangue, do agasalho, móveis usados para famílias necessitadas, ações de socorro a crianças carentes, visitas missionárias nas casas, campanhas temáticas (Natal, Dia das Crianças, Páscoa), envio de donativos para outros estados e países por ocasião de desastres naturais, doações para outras entidades beneficentes de Três Pontas, entre outras ações.

A Associação, de vocação católica, utiliza como missão de maior envergadura o Projeto Lázaro. Sob o tripé “Resgate – Recuperação – Reinserção”. A comunidade resgata em Três Pontas pessoas em situação de rua, e as leva para viverem na sua sede, dando a elas a oportunidade de viverem uma nova vida.

Dezenas de sem teto já foram acolhidos e após se recuperarem e libertarem do vício, seguiram uma nova vida. Atualmente existem 21 adultos sendo tratados na sede da Comunidade, além de quatro crianças carentes que foram resgatadas em condições precárias.

A sede da associação leva o nome de Casa de Acolhimento Padre Vitor, buscando dar continuidade na obra de amor que o Beato fez em Três Pontas… As despesas de manutenção (aluguel, energia, água entre outras) são de aproximadamente R$4 mil reais mensais, sendo que a Prefeitura Municipal tem solidariamente ajudado o projeto. Para as despesas que faltam, mensalmente os voluntários se desdobram na venda de produtos e na captação de recursos.

A comunidade está localizada na Rua Ponta Grossa, 157, no bairro Botafogo. Além de haver uma capela que fica aberta 24 horas por dia é neste local a sede administrativa da Associação.

A casa ainda sofre com a falta de itens básicos, como: bebedouros de água potável, ventiladores, fogão, televisões e câmeras de segurança. A Associação vem tentando, há vários meses, conseguir alguma emenda parlamentar que seja suficiente para comprar o que falta. Ela sobrevive da ajuda da comunidade, com a doação de produtos e alimentos e pequenos valores através da conta de água.

A Fé com Obras conta com apenas seis voluntários, que sem receberem nada e muitas vezes arcando do próprio bolso, lutam diariamente na obra. Já possui um Estatuto oficial registrado, diretoria eleita e Conselho Fiscal, bem como CNPJ na Receita Federal e controle financeiro.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here