A Polícia Civil de Três Pontas constatou que está cada vez mais comum, a venda de aparelhos furtados ou roubados pela internet. O caminho mais utilizado por criminosos é o facebook, em grupos de vendas. As pessoas são atraídas pelos valores dos aparelhos e muitas das vezes nem se dão conta que aquilo pode ser um produto ilícito.

Com a Operação Fim da Linha, que recupera celulares furtados ou roubados, eles estão sendo recuperados e muitas das vezes estão com pessoas de bem, mas que respondem criminalmente pelo crime de receptação, correndo o risco de serem inclusive presos.

Os últimos três aparelhos recuperados pela Polícia Civil, estavam em Três Pontas, mas nem sempre é assim. As vezes eles precisam viajar para recuperar o bem das vítimas, que muitas vezes estão pagando ainda prestações dos aparelhos. Em amio deste ano, uma balconista de 30 anos, estacionou seu veículo a noite em uma rua do bairro Santa Inês. Quando retornou, deparou com o carro aberto e seu iphone havia sumido.

Em junho, uma auxiliar de serviços gerais de 53 anos, também estacionou seu veículo em frente a residência onde trabalha no bairro Residencial Vista Alegre. Ela deixou a porta fechada, mas destrancada. Quando voltou o aparelho Samsung havia desaparecido.

O último celular recuperado foi furtado no início da tarde no bairro Catumbi de forma supreendente. Uma mulher de 34 anos, deixou seu celular caarregando no braço do sofá da sala da casa de sua mãe e foi almoçar. Quando foi pegá-lo de volta, o aparelho havia sido levado por alguém, deixando apenas o carregador.

Todos estes três aparelhos já haviam sido bloqueados pelo Cbloc (Central de Bloqueios de Celulares do Estado de Minas Gerais), que bloqueia os aparelhos, protegendo os dados das vítimas como fotos, mensagens, diminuindo o valor de mercado deles no mundo do crime e os tornando desinteressantes para ações de receptação. Apesar disso, todos eles foram devolvidos às vítimas, intactos e funcionando normalmente.

A Polícia Civil precisa dos números dos IMEI’S, uma espécie de chassi que são impressos na nota fiscal, na caixinha do aparelho ou nele próprio, para conseguir recuperá-lo. Uma das opções é digitar no teclado *#06# para que ele seja fornecido. Uma das orientações sempre repassadas às pessoas, é que a maioria dos aparelhos tem dois IMEI’S e por isto, os dois precisam ser inseridos no boletim de ocorrência registrado pelas polícias Civil e Militar.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here