Durante assalto, gerente jogou criminoso em cima de uma mesa de vidro que se quebrou

 

Uma funerária foi assaltada na noite desta quarta-feira (21), no Centro de Três Pontas. De acordo com a Polícia Militar, um agente funeral estava na porta de entrada quando um rapaz chegou, aparentando ser menor de idade. Ele disse ao funcionário que a mãe estava doente e que queria ver um plano funerário. Eles entraram na sala onde ficam os caixões, quando o criminoso sacou um revólver e disse que queria dinheiro. Ele determinou que abrisse a porta do escritório, porém, o agente informou que não tinha as chaves e que na funerária não fica dinheiro.

O assaltante então colocou o revólver no funcionário e o levou até os fundos. Foi quando o gerente do estabelecimento chegou em seu veículo. Ele também foi rendido e agredido com várias coronhadas na cabeça. A todo momento o suspeito dizia que queria dinheiro e tomou o celular do gerente.

O criminoso levou os dois para o necrotério, onde são preparados os corpos para o velório, retirou o cordão da blusa que o funcionário vestia e amarrou os braços do gerente para trás, o agrediu novamente, lhe deu uma rasteira e ele caiu no chão. Ele fez ameaças que iria matá-los caso não lhe entregasse dinheiro.

O suspeito deixou o gerente amarrado e foi até a porta do escritório, mas ele conseguiu se soltar e foi atrás deles. Quando chegou o assaltante engatilhou o arma, apontou para o gerente e obrigou que ele arrombasse a porta. Ele obedeceu e a abriu com um ponta pé. Quando ele foi até a mesa procurar por dinheiro, o gerente o agarrou pelo braço e jogou-o contra uma mesa de vidro que se quebrou.

O suspeito então saiu correndo e fugiu em direção a Rua 12 de Abril no bairro Catumbi, levando apenas o aparelho celular.

A Polícia Militar foi chamada e fez rastreamento a fim de encontrar o suspeito, mas até a publicação da reportagem ninguém havia sido preso.

Assaltante queria dinheiro, mas estabelecimento não guarda nenhuma quantia no caixa
COMPARTILHAR