Foto: Arquivo EP

 

Estabelecimentos que ofecerem serviços essenciais podem funcionar obedecendo regras impostas pelo Município

A Prefeitura de Três Pontas, tomou uma decisão importante de prevenção ao contágio do Coronavírus no Município. O anúncio foi feito sem a presença da imprensa, em uma live feita no gabinete do prefeito Marcelo Chaves Garcia (MDB).

No Decreto nº 11.121, assinado no fim da tarde desta sexta-feira (20), pelo chefe do Executivo e determinou o fechamento dos limites da cidade, a partir deste sábado (21), evitando a circulação do vírus, através de pessoas de outras localidades que aportem em Três Pontas.

Outra medida tomada se refere ao comércio. Para evitar a aglomeração de pessoas em estabelecimentos, apenas aqueles que oferecem serviços essenciais poderão funcionar, porém, atendendo a uma série de exigências para garantir a prevenção de clientes e colaboradores. Mas, não abrir as portas não significa que eles não podem atender seus clientes. Está autorizado as vendas on-line, via e-mail, aplicativo, whatsapp ou telefone. As lojas podem inclusive fazer a entrega de produtos e mercadorias, o que é permitido neste período de crise. É importante dizer a equipe de colaboradores precisa ser dividida, através de uma escala de revezamento.

O presidente da Associação Comercial e Agroindustrial Bruno Dixini Carvalho, explicou que foi criado uma plataforma digital, disponível para todas as empresas que queiram vender seus produtos pela internet, independente de serem associados da Acai-TP ou não. Apesar dos problemas economicos que vai gerar, a decisão na visão dele foi prudente e correta. Apesar de que vai provocar problemas financeiros, a saúde é a grande questão. A situação pegou a todos de surpresa, tanto que o Estado e a Federação das Associações Comerciais, Industriais, Agropecuárias e de Serviços do Estado de Minas Gerais (Federaminas), não estão munidos de ações a serem indicadas para que sejam tomadas. O suporte importante que está sendo recebido vem da Associação Mineira de Municípios (AMM).

Podem funcionar normalmente, farmácias, drogarias, padarias, supermercados, açougues, peixarias, sacolões, lojas de conveniências, lojas de vendas de alimentos para animais, distribuidoras de gás, água mineral, postos de combustíveis, oficinas mecânicas, agências bancárias e casas lotéricas. Os bancos já tem adotado medidas de prevenção para atender os clientes. Todos estes devem devem fixar horários para atender os quem tem acima de 60 anos e aqueles que fazem parte do grupo de risco.

Durante velórios e sepultamentos, não podem ultrapassar o máximo de 20 pessoas. Os corpos só poderão ser velados no máximo durante duas horas, a exceção que o óbito seja provocado por Coronavírus.

No caso dos bares, restaurantes e lanchonetes que estiverem funcionando, além das recomendações passadas anteriormente pela Vigilância Sanitária, de evitar aglomeração de pessoas, os proprietários devem diminuir o número de mesas para aumentar a distancia entre elastambém fazer a higienização do cardápio, mesas e bancadas.

Empresas e indústrias poderão funcionar, mas tem que se adequarem a uma série de restrições que foram impostas, inclusive o transporte dos colaboradores.

A Secretaria Municipal de Saúde é quem irá fazer a fiscalização dos estabelecimentos, entidades, empresas públicas e privadas, do transporte público coletivo e dos limites dos municípios, juntamente com os órgãos de segurançaolícia Militar. As determinações são válidas até o dia 05 de abril e o Decreto pode ser prorrogado ou revogado, além do estabelecimento de novas medidas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here