Dona Glorinha tem 78 anos e é residente da Vila a 59 anos. FOTO: EQUIPE POSITIVA

 

Os idosos residentes da Vila São Vicente de Paulo tiveram uma tarde especial nesta sexta-feira (22). Não era uma tarde festiva conforme eles estão acostumados ou de visitas, que foram suspensas desde o início da pandemia em março do ano passado por causa do isolamento social, mais que isto, a chegada das doses da CoronaVac contra a Covid-19.

A coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Lara Miranda Silva aplicou a primeira dose em uma idosa muito querida entre eles e a comunidade, que recebe a todos, todos os dias na portaria. Maria da Glória de Jesus, a Dona Glorinha, é uma simpatia em pessoa, abre a porta a todos sempre com o sorriso no rosto, escondido agora por causa do uso da máscara, mas demonstra vaidade. Sua trajetória se confunde com a história da Vila Vicentina. Maria da Glória chegou no lar junto com sua mãe em 14 de agosto de 1.962 ainda criança, o que era permitido na época. Os anos passaram, sua genitora faleceu e Glorinha permanece a 59 anos no lar.

Em poucas palavras apenas agradeceu e abriu de novo aquele sorriso, este de esperança, enquanto os funcionários da Vila choravam de emoção pela chegada da vacina.

Neste primeiro momento, profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos vivendo em instituições e indígenas aldeados estão recebendo as doses. A população geral não deve procurar os postos de saúde. Portanto, não há porque haver filas ou aglomeração em postos. Conforme os laboratórios disponibilizem mais doses das vacinas adquiridas pelo Ministério da Saúde, outras populações que integram os grupos prioritários serão chamadas, a comparecerem às salas de vacinação.

A coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria de Saúde, Lara Miranda com as doses que foram aplicadas nos idosos da Vila. FOTO: EQUIPE POSITIVA
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here