Profissionais da Educação Física de Três Pontas estão se mobilizando neste momento em que cada atitude sensata é fundamental para amenizar ou, preferencialmente, afastar ao máximo o risco de contaminação pelo novo Coronavírus.

Num primeiro passo, eles acataram a orientação do Comitê Municipal de Enfrentamento de Doenças Transmissíveis e interromperam o atendimento presencial em suas clínicas e academias. O fechamento temporário deve se estender até o dia 5 de abril, conforme sugestão do Comitê.

Mesmo preocupados em relação à queda de seus rendimentos, o que será inevitável, seis profissionais se uniram e criaram a Comissão Saúde TP. Reunidos pelo WhatsApp, começaram o movimento em prol dos trespontanos. A iniciativa ganhou adesão de outros 30 colegas – todos demonstrando que, acima de tudo, são compromissados com o bem-estar da população.

A ideia, segundo a Comissão, é criar ações e dar ampla publicidade, contando com apoio da imprensa local e também daqueles que atuam em mídias sociais e marketing digital a fim de sensibilizar a comunidade e outros setores quanto à importância do isolamento domiciliar. Paralisar as atividades gera um risco econômico, ressalta a Comissão, no entanto, explicam os líderes, é fundamental para que o Coronavírus não traga o maior dos prejuízos: afetar a saúde das pessoas e até causar mortes.

No início da tarde desta quinta-feira (19), a Comissão, por videoconferência, traçou as primeiras metas que logo chegarão ao conhecimento dos trespontanos. Apesar do cenário indefinido quanto ao futuro de seus negócios, esses profissionais seguem confiantes de que, como trabalhadores da saúde já estão dando o exemplo.

A Comissão é formada por Tell Murad Rezende, Paulo César de Brito Campos, Claudio Reis Pereira, Giovana Miari Chaves, Maria Carolina Sertório Chavasco e Sarita de Castro Carvalho. (Texto: Arlene Brito)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here