Fotos: Denis Pereira - Equipe Positiva

 

Com isto, viagem dos estudantes da Escola Estadual Monsenhor Silveira, para competição de matemática no exterior está quase garantida 

A Câmara Municipal convocou seus vereadores para uma sessão extraordinária na noite desta quarta-feira (31). Dois projetos do Poder Executivo chegaram na Casa Legislativa com o pedido de análise e votação em caráter de urgência. Ao contrário do que geralmente acontece, a reunião não teve nada de polêmico ou divergências entre os parlamentares.

O principal projeto foi uma abertura de crédito adicional suplementar, ou seja, uma mudança no Orçamento deste ano, que garante recursos aos estudantes da Escola Estadual Monsenhor João Batista da Silveira que participarão de uma competição internacional.

O auxilio está sendo proporcionado, porque os vereadores Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT) e Roberto Donizetti Cardoso (PP), aceitaram a sugestão dada pelo Poder Executivo, de que eles deveriam destinar os R$15 mil que cada um havia imposto em suas emendas para a construção de grades de proteção na Avenida Oswaldo Cruz, para ajudar no pagamento das despesas de 10 dos 11 estudantes que foram classificados para a Olimpíada Internacional de Matemática sem Fronteiras, na cidade de Chiangmai, na Tailândia, que acontece entre entre os dias 16 e 20 deste mês. A escola teve três medalhas em âmbito estadual, sendo elas de ouro, prata e bronze, e em âmbito nacional, prata e bronze.

Os alunos, seus professores, direção da escola e familiares foram assistir a sessão pessoalmente no Plenário, de onde ouviram as palavras de incentivo dos vereadores. O vereador Geraldo José Prado (PSD), parabenizou os adolescentes, explicou o que estava sendo feito para aprovar os recursos e destacou o trabalho do colega, o vereador Érik dos Reis Roberto (PSDB), quem assina a criação das emendas impositivas em Três Pontas. Érik por sua vez, disse que elas já acontecem em outras esferas de governo e que se não for paga, o prefeito pode responder até por improbidade administrativa. Lembrou que 50% do valor obrigatoriamente tem que ser investido na saúde. O vereador tucano que também é professor de matemática, disse aos alunos que independente do resultado que for obtido na Tailândia, eles podem se considerar vitoriosos.

No mesmo pensamento, o vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS) acrescentou que está é uma conquista para Três Pontas que precisa ser comemorada e parabenizou a toda a equipe do estabelecimento educacional de ensino.

O vice presidente da Câmara Antônio Carlos de Lima (PSD), deseja que esta seja apenas a primeira de muitas outras competições a serem disputadas por eles.

O presidente da Câmara Maycon Douglas Vitor Machado (PDT), recordou que recebeu medalha de campeão, quando ainda cursava o ensino médio. Depois, ganhou outras, mas já como professor se tornaram especiais. Por isto, imagina que as famílias dos estudantes estejam radiantes, assim como os professores e a cidade por estar representada em uma competição mundial. Ele colocou a Câmara a disposição e divulgou o Parlamento Jovem da Escola do Legislativo e lembrou que coincidentemente a Escola Monsenhor Silveira é a que tem mais alunos inscritos no projeto.

A vereadora Marlene Lima estava visivelmente feliz e expressou sua satisfação pelo respeito com que foi tratada pelo Poder Executivo, ao ser chamada junto com o colega Robertinho para colaborar com a viagem deles ao exterior. Ambos foram até a Escola Monsenhor Silveira e viram a empolgação que estão os alunos, fazendo inclusive aulas de inglês para não terem tanta dificuldade ao aportarem na Tailândia.

Na visão da vereadora, a Câmara também precisa dar sua contribuição na educação dos cidadãos, por isto, já antecipou os votos de agradecimento aos seus parceiros de bancada pela aprovação do projeto. “Seria muito difícil, ter que escolher ou eleger um ou outro, caso não conseguissem todo o dinheiro necessário para a viagem. Precisamos agradecer a todos que colaboraram fazendo suas doações, vendendo rifas e as empresas que se sensibilizaram”, comentou. Ainda de acordo com Marlene, as emendas foram uma providência divina, por ainda terem estes recursos disponíveis, já que poderia ser aplicado em outra obra ou qualquer outro setor, opinou.

Robertinho Cardoso, continuou dizendo que cada um dos vereadores faz a sua emenda, pensando naquilo que eles enxergam como necessidade, mas neste caso, o dinheiro para a colocação das grades não era suficiente. E como nada acontece por acaso, o recurso ainda estava disponível e ele não pensou duas vezes em dizer sim e concordar em disponibilizar a emenda. O projeto foi aprovado por unanimidade e os R$30 mil, serão repassados para a professora Josiane Aparecida Domingues Brito. No início da tarde desta quinta-feira, a Prefeitura informou que devido ao aumento do preços das passagens áreas ainda faltava mais um pouco do dinheiro. Por isto, quem ainda puder ajudar, deve fazer um depósito de qualquer valor, na conta do Banco do Brasil, agência 0421-9 – Conta 50.000-3, em nome de Nivalda Aparecida Vieira.

O último item da pauta, foi a aprovação do nome de “Norma Duarte de Sousa” à nova sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, da Criança e do Adolescente, que fica na Rua Barão da Boa Esperança 91. As novas instalações serão inauguradas na próxima terça-feira (06), as 10:00 horas da manhã, dentro das comemorações do “Viva Três Pontas.

A homenageada nasceu em 13 de maio de 1930, filha única do segundo casamento de João D’Aparecida Duarte com Iracema Corrêa Duarte. Foi casada com o dentista lavrense Ismael de Sousa, com quem teve cinco filhos, Márcio Luiz, Cíntia, Joyce, João e Betina, que lhe deram 12 netos e 6 bisnetos. Foi Domadora do Lions Clube por vários anos, participou do coral da Lucimar Tiso Veiga. Dona Norma faleceu ao 89 anos, deixando um enorme legado de amor e harmonia.

Na próxima segunda-feira, dia 05, os vereadores retornam do recesso parlamentar e as sessões voltam a ser ordinárias.

ASSISTA A REPORTAGEM COM OS VEREADORES

COMPARTILHAR