A Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizou nesta terça-feira (07), um desdobramento das comemorações promovidas na cidade da Semana Nacional do Meio Ambiente e foi até o Distrito do Pontalete, dar apoio a um projeto de educação ambiental, desenvolvido pela professora de geografia, Maria Aparecida de Sousa Mendes, da Escola Municipal José Vieira Mendonça, a Escola Agrícola, que fica na zona rural de Três Pontas.

Durante a semana, 176 alunos do 6° ao 9° ano, participaram de palestras e atividades no Parque Municipal Vale do Sol e o tema “reciclagem e cuidados com o meio ambiente” foram trabalhados de forma bastante didática, colocando as teorias ecológicas em prática. O objetivo principal foi desenvolver ações educativas sobre questões e problemas ambientais, através de métodos ativos, conscientizando sobre a necessidade de proteção e preservação do meio ambiente.

Na visão da professora Maria Aparecida Mendes, a educação ambiental na escola é hoje o instrumento muito eficaz para se conseguir criar e aplicar formas sustentáveis de interação sociedade-natureza. Este é o caminho para que cada indivíduo mude de hábitos e assuma novas atitudes que levem à diminuição da degradação ambiental, promovam a melhoria da qualidade de vida e reduzam a pressão sobre os recursos ambientais.

Nesta terça-feira eles deixaram a sala de aula e o ambiente escolar e foram para o Distrito banhado pelo Lago de Furnas. Os alunos formaram uma força tarefa na limpeza e retirada do lixo de terrenos baldios e da orla. Depois de colocarem a mão na massa, de acordo com o secretário de Meio Ambiente, Marcelo Figueiredo Gomes, foi feito a exposição do material.

Os estudantes se surpreenderam com a quantidade de lixo que deveria ser descartado de forma correta e estava jogado no meio ambiente e demoraria milhares de anos para se decompor. O material reciclado era a grande parte, porém já não estavam em condições para ser reaproveitado e por isso, foi levado pela equipe de coleta da Prefeitura, que faz o recolhimento periodicamente no Pontalete. O que foi possível reaproveitar, foi doado a um morador que faz esta coleta e depois realiza a venda para a indústria.

Os alunos levaram cartazes e faixas e chamaram a atenção dos moradores do Distrito do Pontalete, demonstrando que eles precisam cuidar de todas as formas do lugar em que vivem. “Ir com os alunos no Pontalete, foi colocar em prática e observar o comportamento dos turistas e moradores com seus resíduos gerados. Foi de grande aprendizado, prática e diversão”, conclui a professora idealizadora do projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here