Pedaços da caminhonete, o veículo que transportava Luis Felipe para o PAM ficou espalhados na estrada

Rapaz que socorreu Luis Felipe, é irmão do que atingiu a moto que ele estava

A Polícia Civil já está prestes a concluir o Inquérito que apura a morte do jovem Luis Felipe Ribeiro de 22 anos, que se acidentou duas vezes na zona rural de Três Pontas, na noite de domingo (19). Em solidariedade à família que esteve na Delegacia de Polícia, os investigadores foram até o local dos fatos, realizaram oitivas e ouviram mais de 10 testemunhas que presenciaram toda esta situação que culminou com a morte trágica do jovem.

A vítima era bastante conhecida e querida na região do Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário, em Três Pontas. Devido ao estado físico em que a vítima Luiz Felipe se encontrava no local do segundo acidente e a tentativa das pessoas em salvar a vítima, o local do primeiro acidente não foi periciado, porém, os investigadores conseguiram localizar praticamente todas as pessoas que presenciaram o primeiro acidente, além de ouvir pessoas que estavam com os envolvidos antes da tragédia.

Diante dos depoimentos testemunhais, a Polícia Civil conclui que a morte dele foi uma fatalidade e que o motorista não tinha a intenção de matá-lo no primeiro acidente. Testemunhas apontaram, que Luis Felipe estava com um grupo de amigos bebendo o dia todo, entre eles os dois condutores, que são irmãos, que se envolveram nos acidentes.

A turma de amigos estava junta e havia bebido o dia inteiro no Distrito do Pontalete. Depois foram para a região do Congonhal onde continuaram bebendo e por último pararam em uma guarita e continuaram a ingerir bebidas. Quando decidiram ir embora, Luis Felipe estava conduzindo uma motocicleta com um amigo na garupa. Ambos não usavam capacetes. O condutor que colidiu com o jovem saiu logo em seguida. Ele estava em uma Hillux de cor preta. Na tentativa de acompanhar a moto conduzida por Luis Felipe, o motorista perdeu o controle da direção e colidiu lateralmente com o guidão da motocicleta.

Segundo testemunhas, o estado de embriaguez do suspeito era tão alto, que ele não percebeu que havia batido. Um menor de idade que estava com ele na caminhonete é que o alertou. Quando soube, voltou ao local para prestar o socorro.

O condutor da Hilux, ao ver o estado da vítima, quis socorre-lo, nesse momento chegava no local do acidente o seu irmão, que o impediu de levar a vítima devido ao seu estado de embriaguez. O irmão então, com a ajuda de outros dois rapazes, colocaram Luis Felipe na caminhonete Hillux e seguiram rapidamente ao PAM.

Ainda segundo os depoimentos das testemunhas, o segundo condutor irmão do motorista que causou o primeiro acidente, também estava embriagado e em determinado momento em que fazia o transporte da vítima para o hospital, também se acidentou batendo em um barranco próximo da Fazenda São Sebastião.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamado e socorreu Luiz Felipe em estado gravíssimo, para o Pronto Atendimento Municipal (PAM). “ Foi apurado é que o condutor da Hillux estava bastante embriagado e dirigindo em alta velocidade, quando perdeu o controle da direção e colidiu lateralmente com Luis Felipe. Em sua caminhonete foi possível identificar o arranhado causado pelo guidão. O condutor não o socorreu porque foi impedido pelo seu irmão, que quis fazer o socorro, porque viu que o condutor estava bastante embriagado e que no fim terminou com esta fatalidade”, detalhou o inspetor da Polícia Civil Gustavo Domingos.

“Nos próximos dias, os dois irmãos ainda serão intimados a prestar depoimento e podem responder ao crime de homicídio culposo e provavelmente será indiciado pelo delegado Dr. Andrey Alves Leite”, destaca o escrivão da Polícia Civil Sthefani Cleider.

Luis Felipe morreu na noite de segunda-feira (20), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital São Francisco de Assis, onde estava internado. O velório do jovem aconteceu no Cemitério Municipal e foi acompanhado por dezenas de pessoas. O corpo dele foi sepultado no fim da tarde de terça-feira (21), com muitas homenagens.

COMPARTILHAR