Bernardo Reis Teixeira diretor da Minasul e Marco Valério Brito presidente da Cocatrel

A Feira de Negócios (Fecom), o encontro de intercooperação entre as cooperativas de café Cocatrel e Minasul de Varginha, foi aberta oficialmente nesta terça-feira (26). Durante os três dias, os produtores cooperados tem a oportunidade de adquirirem de forma mais facilitada, insumos, máquinas e implementos agrícolas.

Prestes a iniciar mais uma colheita do café, principal produto agrícola da região, os cafeicultores pode conhecer novas tecnologias e ferramentas que facilitam a sua vida, no campo e no gerenciamento das propriedades de café, cereais e HF (hortifrutigranjeiros) em mais de 70 expositores.

Os portões do Espaço Cocatrel onde está instalada a feira foram abertos ao público as 8:00 horas da manhã, mas, as 10:00 horas, diretores das duas cooperativas cortaram uma fita simbolizando a inauguração do evento.

O presidente da Cocatrel Marco Valério Araújo Brito, afirmou que o evento destinado aos cooperados e seus familiares está consolidado. Nesta primeira edição deste ano, o foco maior é nos maquinários e implementos. “É um momento de poder conhecer, o que há de novidade para planejar seus negócios”, comentou.

O sistema barter, que permite a troca de mercadorias da feira, por café, ajuda a facilitar as negociações, e possibilita compras antecipadas. A iniciativa deve viabilizar muitas transações entre as empresas e os produtores. Ela é feita durante o ano inteiro, detalhou Marco Valério, mais tem condições ainda melhores nas duas edições da Fecom, em março e setembro, na Expocafé em maio e durante Semana Internacional do Café em Belo Horizonte, que acontece em novembro. Como a Cocatrel compra um volume maior, consegue oferecer preços melhores. “As empresas fazem também um esforço a nosso pedido e por estarem concentradas acabam oferecendo algo mais do tradicional”, disse Marco Valério.

A expectativa é boa – gerar mais de R$50 milhões em negócios, até a quinta-feira (28), apesar de que a cafeicultura não atravessa um bom momento e afeta a todos os setores, por ser a mola motriz e propulsora da economia na região. Os preços são os menores dos últimos 30 anos, divulgou Marco Valério, mesmo assim, o presidente está esperançoso em bons negócios. “Venham tomar uma cafezinho especial e de qualidade com a gente. Aqui temos a oportunidade não só de fazer negócios, mas de conversar, trocar ideias e entender a demanda dos cooperados”, convidou os produtores o presidente.

Fazendinha às crianças

Um grande atrativo para as famílias é a fazendinha. Espaço reservado da feira que visa reproduz o cenário do ambiente rural de uma fazenda, com animais de verdade. A mini fazenda permite interatividade entre visitantes e animais pequenos e dóceis e, também, a oportunidade de dar uma voltinha de charrete ou no pônei pelo espaço determinado.

Segundo Carlos Henrique de Abreu que é funcionário da Mini Fazenda Reino Encantado, que fica em Alfenas é responsável pelo manejo dos animais, nesta Fecom, está presente ihama, burros, cabritos, vacas, pôneis e porquinhos da índia. “Todos os lugares que a gente vai, as crianças gostam demais”, garantiu Carlos Henrique.

Para as famílias

Crianças do CAIC assistiram apresentação de Adriana Galo, no estande da Estrela

O evento preparou atividades especiais para as famílias. A grande novidade é um estande da fábrica de brinquedos Estrela, que traz muita diversão com Adriana Galo. A contadora de histórias se apresentou na manhã desta terça-feira para 37 alunos do primeiro e quarto ano do ensino fundamental, da Escola Municipal Professora Nilda Rabelo Reis (Caic), que visitaram a feira com suas professoras.  

A 6ª FEecom é uma realização da Cocatrel e Minasul com apoio da Mahindra Tratores e Unimed Três Pontas. A feira tem ainda, a participação das Cooperativas– Cooperativa Agropecuária do Vale do Sapucaí (COOPERVASS) e Cooperativa Mista dos Produtores Rurais de Bom Sucesso (COOPERBOM).

COMPARTILHAR