Três Pontas viveu um momento importante de sua história cultural neste fim de semana. Assinado pela Prefeitura de Três Pontas, através da Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Turismo, o evento agradou, repercutiu no Estado e fora de Minas Gerais. A volta do Festival Canto Aberto, na sua sexta edição, movimentou escolas, estudantes, professores, músicos, instrumentistas, alunos de canto, intérpretes, cantores e compositores vindos de várias regiões do país. Além de revelar e promover talentos, reuniu e divertiu pessoas fazendo jus ao título que a “Terra de Padre Victor” carrega, a de “Capital Internacional da Música”. Sem falar em como a cidade ficou movimentada, os hotéis cheios e o comércio vendendo para os visitantes.

O Festival Canto aberto começou já há cerca de um mês, com a participação estudantil em concursos de fotografias, maquetes e bandas.

No Sarau “Festivais do Brasil”, realizado mensalmente na Casa da Cultura “Alfredo Benassi”, na quarta-feira (08), foi uma forma de “esquentar” e colocar todo mundo no clima,  mas o que veio nos dias a seguir foi inimaginável.

De quinta a sábado, foram ao todo 33 apresentações musicais, entre as etapas local e nacional, que foram julgadas por pessoas de renome como Celso Gomes, Juca Novaes, Lisandro Massa, Keller Veiga, Dado Prates, Marcelo Carota e o Professor Pasquale, grande incentivador da MPB, que também ministrou gratuitamente, o workshop “Música e Sociedade”, para músicos, professores e curiosos sobre o tema.

Foi no aconchego da Praça Cônego Victor, que ficou cheia de trespontanos e turistas,  que primeiro foi mostrado 10 grandes artistas do município em busca de uma das cinco vagas para a grande final, que elegeu as três melhores canções de autoria de trespontanos, no Festival Local de Música.

No mesmo palco, houveram as apresentações das três bandas escolares classificadas no I Festival de Interpretação Canto Novo, realizado em 13 de julho, sob o tema “De Volta ao Clube da Esquina”, mostrou o talento e a Banda “Wind Rose” do Colégio Travessia, foi a campeã, agraciada com o troféu “Airton de Oliveira Maciel”. Na categoria Poesia, categoria A, “Meu cantor encantador”, de Igor de Carvalho Oliveira da Escola Municipal Professora Nilda Rabello Reis (Caic), ganhou o troféu “Maria Helena Piedade  Garcia” e na categoria B, a Poesia de Ana Luiza Neves da Conceição do Colégio Novo Milênio (Cootec), levou para casa o Troféu “Zé Foguinho” (Zélio de Figueiredo Miranda).

Concorreram 20 canções e outras cinco suplentes, na noite de sábado (11). A grande campeã do Festival Nacional de Música “Canto Aberto” de Três Pontas foi da cidade de São Paulo (SP). “Malungos”, composta por Carlos Alberto Gomes, foi quem levou o troféu “Haroldo Junior” e um prêmio de R$4 mil em dinheiro.

Foram premiadas também as músicas “Dona Mariana” de Ronildo Prudente, de Três Corações (MG) que ficou em 2º lugar, ganhou R$ 3 mil e o troféu “Wagner  Tiso” e em 3º “Dolinha de 20”, de Daniel Conti do Nascimento e Alexandre Lemos, de São Paulo (SP), que garantiu o 3º lugar, levando de Três Pontas R$ 2 mil em dinheiro e mais o troféu “Gileno Tiso”.

Os jurados elegeram ainda Atilano Cardoso dos Santos de Duque de Caxias (RJ), como melhor intérprete. Ele interpretou “Pé no Chão”. Ele faturou R$1 mil e o troféu “Milton Nascimento”. Já a música mais comunicativa foi também para “Dona Mariana” que levantou o troféu “Jaime Abreu” e colocou no bolso R$1 mil.

Com o tema “De Volta ao Clube da Esquina”, o Festival “Canto Aberto” recebeu surpreendeu desde o número de inscrições, 88 ao todo, de diversas partes do Brasil, já que a última edição do Canto Aberto, estava adormecido a 32 anos.

Veja todos os resultados do Festival Canto Aberto

Festival “Da Casa”

1º colocado: Sangue Mineiro (Danilo Santos e Mateus Oliveira) – troféu “Marco Aurélio de Aquino”
2º colocado: Fé, Cifra e Café (Laíse Reis e Valéria Pisauro) – troféu “Padre Victor”
3º colocado: Marinheiro de Areia (Sérgio Ricardo e André dos Santos) – troféu “Cocatrel”.

Canto Novo

Banda estudantil

  • Wind Rose (Colégio Travessia) – Troféu “Airton de Oliveira Maciel”

Poesias

  • Meu Cantor Encantador (Igor de Carvalho Oliveira – E.M. Profª. Nilda Rabello Reis-Caic). O estudante ganhou o troféu “Maria Helena Piedade Garcia”
  • Poesia (Ana Luiza Neves da Conceição – Colégio Novo Milênio-Cootec) – Troféu “Zé Foguinho” (Zélio de Figueiredo Miranda)

Fotografias

  • Júlia de Brito (E. E. Cônego José Maria) – troféu Clóvis  de  Araújo  Castro
  • Mauriany Moreira Cardoso (E. E. Professora Marieta Castro) – troféu Cláudio  Custódio  Amorim
  • Revelação: Miguel Delfino Hilton (E.M. Antonieta Ferracioli Duarte)

Maquetes

  • E.M Professora Nilda Rabelo Reis – Caic, que recebeu o troféu “Cláudio Veiga de Brito”
  • Escola Estadual Professora Marieta Castro – troféu “Wanda Rezende Carneiro”.

Fotos: Vanusa Campos – Maurinho Bueno e redes sociais

COMPARTILHAR

Comentários