Um garoto de 10 anos de Três Pontas se destacou nos últimos dias em todo o Brasil. Lucas Tiso Salgado Naves, é filho do casal de dentistas Murílio Naves Dias e Graziela Tiso Salgado. O menino treina na Escola de Futebol do Flamengo e disputou a Copa Flastory Brasil.
Foram mais de 400 alunos do Brasil inteiro, de 200 escolas que disputaram o campeonato virtual e participaram primeiro de uma seletiva local.

Em Três Pontas foram 25 alunos, entre 5 e 14 anos e a votação foi via stories no Instagram. A competição começou no início da pandemia da Covid-19, como forma de motivar as crianças que estavam paradas com as atividades esportivas e em casa. Foi feito um desafio, mas a votação foi mais pela comoção de serem campeões. Lucas conquistou na fase final 7.713 votos, disputou com garotos dos grandes centros do Brasil, como São Paulo e Rio de Janeiro. Mobilizou familiares, amigos, atletas, influenciadores digitais, moradores da cidade e gente do Brasil inteiro jogadores do Flamengo, como Mateuzinho França e até Vinícius Souza, que foi vendido ao grupo Manchester City. Ele chegou à final com Gabriel Oqueli da unidade de Seropédica, no Rio e se deu bem.

A Copa Flastory foi criada pelo Conselho de Franqueados com apoio da Master Franqueadora, filiada ao Flamengo, que organizou o campeonato realizado pela primeira vez. O empresário Flávio de Brito Penido, proprietário da Escola, explica que a premiação é jogar um campeonato no Maracanã , acompanhar um dia inteiro do time do Flamengo, além de ganhar uma camisa oficial autografada por todo elenco rubro-negro. O garoto trespontano vai almoçar com o elenco, seguirá com o elenco desde a saída do Ninho do Urubu até o Maracanã, entrará com os jogadores em campo em um dia de partida no Rio de Janeiro.

A Escola Flamengo é instalada somente em cidades a partir de 100 mil habitantes e por isto, a unidade local é referência e representante no Sul de Minas, tem apenas um ano de funcionamento, mas ficou seis meses parada por causa da pandemia. Conseguir esta representatividade através da competição vencida por Lucas, é motivo de orgulho destaca Flávio Brito. “Ele é bem habilidoso, dedicados aos treinos e a família dele apoiou demais e engajou conosco, por isto tivemos quase oito mil votos”, elogia. Neste pouco tempo de Escola, foram outras duas premiações em um mês, entre as cinco melhores franquias do Brasil. A Escola levou seis meninos no Flamengo, com a possibilidade de ficarem por lá. Entre eles, dois já foram e já passaram nos testes, dois foram não conseguiram e já retornaram e outros dois ainda não conseguiram ir por causa da pandemia. Lucas é um destes meninos que passaram pelo Flamengo e teve uma base criada na Escolinha do Ponte Alta.

Lucas revela que treinou com o professor desde os três anos, começou com Maique na Praça Esporte, depois com Paulinho Zebrinha e no Clube do Cem, mas sempre quis treinar na Escola do Flamengo, mas seu time do coração é o Atlético, paixão que puxou do pai. Ele joga como ponta esquerda e atuou como meia atacante, adora participar dos treinos.

No início enfrentou a resistência dos pais. Na semana que começou na nova escolinha, um olheiro do Flamengo foi assistir a semifinal e final do campeonato interno. Lucas não estava participando, mas foi convidado por Flávio a jogar. Ele mesmo admite que não jogou bem, mas o olheiro gostou dele e o menino foi convidado a participar de uma peneira regional em Nepomuceno, com escolhidos de Três Pontas e outras localidades. Lucas então foi aprovado e passou a ter treinos mais intensos. Na Copa Flastory Brasil, foi convidado por um amigo e aceitou porque estava sem jogar. Ganhou a fase local e não esperar vencer a competição. Ele até queria, mas achava a possibilidade muito pequena já que disputou com um atleta do Rio, que na visão dele teria mais votos. Mas o contrário aconteceu, Lucas venceu e está empolgado em viajar para o Rio de Janeiro.

Flávio Brito e o garoto Lucas

A Escola de Futebol do Flamengo, fica na Avenida Oswaldo Cruz, tinha antes da pandemia 250 crianças e adolescente, entre 3 e 17 anos. Nesta semana que o trabalho retornou , seguindo todas as exigências sanitárias e do protocolo de saúde, são aproximadamente 120 alunos. Eles são divididos em categorias de idade de – 3 a 5 anos, de 6 a 7, de 8 a 9, de 10 a 11, 12 a 13 e de 14 a 17 anos. Conta atualmente com dois professores e três estagiários. As aulas são ministradas duas vezes por semana. Quem se interessar em participar, basta entrar em contato pelo telefone 99705-1981.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here