Denis Pereira – A Voz da Notícia

A ex-prefeita de Três Pontas Luciana Ferreira Mendonça (sem partido), pela primeira vez após deixar a Prefeitura, concedeu entrevista à Rádio Sentinela FM e comentou a atuação do prefeito Paulo Luis Rabello (PPS). A entrevista veiculada no programa Sentinela Informações na sexta-feira (06), abordou temas polêmicos como as obras deixadas sem terminar no seu mandato – os postos de saúde dos bairros Morada Nova e Peret e o Centro de Pediatria “Dr. Glimaldo Paiva” no Jardim Paraíso. Motivo de lamentação foi a perda de recursos para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e a Praça da Juventude. Luciana fez várias perguntas à gestão que a sucedeu e questionou a atuação do Ministério Público.

O prefeito de Três Pontas Paulo Luis Rabello (PPS) foi ouvido pela Equipe Positiva e durante a semana, falou da entrevista concedida pela ex-prefeita Luciana. Ele disparou críticas, dizendo que estranhou as declarações e, segundo ele, deva ser porque ela não esteja residindo mais em Três Pontas. Detalhou o conjunto de obras paradas e lembrou até da revitalização do Distrito do Pontalete, não citada por ela na entrevista veiculada. Entre as declarações do atual Chefe do Executivo, chamou a atenção quando ele falou da participação de um lobista de Belo Horizonte na transação dos recursos da ETE.

“Faço um apelo à população, vamos buscar saber por que está acontecendo isto” – LUCIANA MENDONÇA
“Faço um apelo à população, vamos buscar saber por que está acontecendo isto” – LUCIANA MENDONÇA

LUCIANA MENDONÇA – De volta a Três Pontas

Há 43 anos vivendo aqui, tenho uma paixão por Três Pontas e é muito bom estar aqui. Fizemos uma administração que sempre buscou fazer pelas pessoas e acho que este é o trabalho dos gestores públicos. Independente de qualquer questão política eu acho que o mais importante para quem gosta da política e está sempre inserida nela, é fazer pelo povo. Além de ex- prefeita sou uma cidadã, nascida nesta terra e onde estiver vou buscar por Três Pontas.

Obras inacabadas

Nós corremos muito, fizemos muita coisa e acredito que toda Administração tem sempre algo mais a fazer. Todo ser humano erra. Não somos 100% perfeitos e tenho minha consciência tranquila, que aprendi com meu pai e é isto que me conduz sempre.

Nós deixamos três obras para terminar. São os dois Postos de Saúde [nos bairros Morada Nova e Peret] e o Centro de Pediatria. Eu inclusive deixei uma Tomada de Conta Especial aberta, aberta ainda na minha gestão, porque infelizmente o construtor, que começou a fazer estas obras não as concluíram. Eu já fiz esta pergunta ao Miguel Bertozzi e faço até hoje. Ele que inclusive é secretário da atual Administração. Isto me deixa indignada. Porque que eles não dão conta? O dinheiro ficou depositado na conta. Porque gente…  porque que o Ministério Público ainda não resolveu isto? Porque as pessoas não vão à Prefeitura perguntar para o senhor prefeito? Estou sempre a disposição para audiências, questionamentos e gostaria de saber porque. Já faz mais de ano que está tudo parado e o dinheiro na conta. Temos um posto de saúde, pronto, acabado [no bairro Alcides Mesquita], que ainda está fechado. Porque que não abre? Temos uma quadra pronta no Quilombo Nossa Senhora do Rosário. Porque que não inaugura? Buscar estes recursos foi difícil, sofrível. Quantas vezes nós brigamos com o senador Dr. Clésio e com o deputado Diego Andrade. Cadê o Ministério Público? Vamos parar de picuinhas prefeito, a Eleição terminou em 2012. Agora nós precisamos é das obras para o povo. Todo mundo que me conhece sabe do meu perfil, sabe que eu fiquei quatro anos na Administração sem absolutamente atacar ninguém, porque acho que não é atacando que a gente chega em lugar nenhum, é fazendo. Foi isto que nossa Administração fez. Quando passei pela cidade e vi estas obras fechadas, isto me deu muita tristeza, porque o povo não merece isto.

Projeto da Praça da Juventude

Eu não acredito, que por questões políticas, tão pequenas, a pessoa faz isto com uma cidade de perder esta obra. Me falaram outro dia, que houve um comentário que eu queria colocar São Paulo dentro de Três Pontas. Eu quero é que Três Pontas fique igual uma São Paulo, com obra de qualidade e que o povo tenha condições e não precise de sair da cidade para lugar nenhum. Tenho documentos comigo, que a Caixa Econômica Federal recebeu ofício do prefeito [Paulo Luis] dizendo que não iria fazer a contrapartida de R$51 mil. O meu Deus… e perder uma obra de R$1,6 milhão? A Praça Juventude era um projeto modular que vai se fazendo aos poucos, por etapas. Tinha anfiteatro, campo, pista de corrida…. A obra seria ao lado do HO Supermercado. Acho que as pessoas precisam cobrar. Eu fui tão cobrada e nem por isto deixei de ouvir as pessoas, nem por isto persegui ninguém. Porque acho que quando assumimos um cargo político, nós sabemos do ônus e do bônus, por isto sempre respeitei, inclusive as inverdades que foram faladas. Mas quanto a isto, a justiça vai falar.

Estação de Tratamento de Esgoto

O projeto da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), foi um projeto de quatro anos, que nós debruçamos sobre ele. Porque R$15 milhões não é brincadeira e Três Pontas foi a única cidade da região que conseguiu este recursos, sem nenhum ‘tustão’ de contrapartida, tudo vindo do Governo Federal. Quando saímos, a obra já estava licitada. E quero deixar aqui bem claro que para se fazer a licitação nós tivemos a autorização da Caixa Econômica Federal. O projeto é repassado várias vezes por diversos técnicos, mas muitas vezes é preciso fazer ainda alguns ajustes sim. Mas perderem o prazo para dar continuidade neste projeto… Temos um servidor que é o Afonso que foi o diretor do SAAE na nossa Administração e que conhece este projeto de A a Z. Ele nem se quer foi convidado para dar opinião. Ele teria totais condições de ajudar neste processo. Fico triste de ver que Três Pontas que tem tudo para crescer, fica com picuinhas políticas. O coronelismo ficou para trás.

Atuação do Ministério Público

E o Ministério Público? O Ministério Público que foi tão atuante na minha Administração e, elogio o MP tem que ser assim mesmo, eles me cobravam, eu várias vezes estive lá, respondi ofícios. Eu não entendo porque agora não está havendo isto. Na minha opinião está omisso. Faço um apelo à população, vamos buscar saber por que está acontecendo isto.

PAULO LUIS RABELLO – Prefeito dispara contra Luciana Mendonça e diz que incapacidade dela a faz querer achar culpados errados

“Os incompetentes sempre querem jogar o seu insucesso nas costas daqueles que tem capacidade” – PAULO LUIS
“Os incompetentes sempre querem jogar o seu insucesso nas costas daqueles que tem capacidade” – PAULO LUIS

Obras inacabadas – postos na cidade e quadra no Quilombo

Vejo com estranheza estas declarações dela [Luciana]. Porque ela não deve estar morando em Três Pontas, ou então os ex assessores dela não levaram até ela este conhecimento. Ela sabe muito bem que deixou uma tomada de conta especial, que iniciou no mandato dela, foi concluída e achou o culpado. O culpado não é quem ela quer que seja. O culpado é quem a comissão concluiu, são outras pessoas, inclusive ela. Isto foi mandado para a Secretaria Estadual de Saúde e para o Tribunal de Contas. Existe sim o dinheiro depositado na conta, mas o Município de Três Pontas não pode dar continuidade sem a autorização da Superintendência de Saúde de Varginha. Nós estamos providenciando para concluir as obras depois da licitação. Eu prefiro não declinar os outros nomes dos culpados que consta na tomada de contas especial. Isto será motivo amanhã para alguma providência do Ministério Público através dos senhores promotores de justiça.

Na outra questão, sobre o posto de saúde ela também não tem conhecimento daquilo que ela mesmo construiu, porque lá é um PSF. Mas não existe equipamento. É muito fácil e prático construir, fazer um esqueleto, ou cobrir um barracão sem ter o numerário suficiente para equipar. Ela não deixou dinheiro na prefeitura para equipar. Não temos material humano para começar a funcionar estas quatro obras. Com a cidade sendo beneficiada pelo programa Mais Médicos do Governo Federal, temos uma médica que vai atender lá. Já estamos licitando os materiais, o mobiliário do PSF, com recurso próprio.

Sobre a quadra do Quilombo Nossa Senhora do Rosário, ela é formada em Direito e sabe que titularidade é a escritura pública. E lá naquele local não existe e a Caixa Econômica Federal pediu este documento por várias e várias vezes. Nós conseguimos junto ao Governo do Estado uma forma para que a Caixa aceitasse e isto demandou tempo. Hoje a quadra está em funcionamento, precário sim, mas está em funcionamento.

A prefeita se esqueceu da quarta obra; a revitalização do Pontalete. Ela se esqueceu que deveria ter procurado o empreiteiro que ganhou a licitação e perguntar a ele o que aconteceu com a obra. Só isto que ela precisava fazer. Ela vai dizer que não sabe ou teve amnésia? Talvez ele vai rememorar o ocorrido e vai contar a ela a verdade do que ocorreu. Nós continuamos a obra, mas para isto foi preciso muita conversa junto ao empreiteiro. Pergunte a ele se nós pagamos… eu não sei se é desvio de objeto, aditivos, só sei que ele está cumprindo a obra, meio a contra gosto mais esta. É preciso ter competência para administrar. Os incompetentes sempre querem jogar o seu insucesso nas costas daqueles que tem capacidade.

Praça da Juventude

É muito estranho porque este R$1,6 milhão não chegou. Chegou uma etapa primeira deste montante. Basta entrar no site da Caixa Econômica Federal e ou pedir junto a Superintendência da Caixa Econômica Federal para ver quanto veio. Lá tem o andamento do processo. Queriam colocar primeiro a Praça lá na Mina do Padre Victor. Só que lá não tem titularidade e passaram para o terreno no fundo da antiga Artes e Ofícios. Porém, fizeram a planta e esqueceram de medir o imóvel. Não tinha como colocar o projeto dentro do imóvel. Como sempre disse por diversas vezes e repito, queriam sim, colocar São Paulo dentro de Três Pontas.

Adequamos o projeto, só que para isto a Caixa exigiu várias e várias adequações. Nisto, a contrapartida do Município que era de R$50 mil passou para R$200 mil, um terço do valor da primeira etapa. Não era viável ao município fazer isto, porque naquela época a Prefeitura se encontrava em situação dificílima financeiramente. Eu tive que pagar débitos com funcionários e com fornecedores e eu optei primeiro por pagar primeiro, já que a administração anterior criou uma situação calamitosa.

Ela está falando sem estar interada dos fatos. Ela é tão amiga de pessoas na Superintendência [Caixa] de Poços de Caldas, peça informação. É muito fácil falar e jogar pedras sem provas e o que eu falo eu provo.

Estação de Tratamento de Esgoto

Realmente a Administração dela debruçou muito sobre este projeto, estudaram tanto que até colocaram itens em duplicidade. A Administração atual não procurou o ex diretor [Afonso] e não perguntou para ele porque que ele não pagou os honorários advogatícios da empresa que prestou serviço na licitação. Porque sendo ele, que eu acho que é, um homem religioso não iria mentir. E pelo que eu sei, ele chegou a entregar o seu cargo de diretor do SAAE por questões pessoais e morais, que ele tem. Por ser uma pessoa católica. Se ele mentir eu desacredito da religião dele. E também desacredito da religião que professa o advogado Marcos da Prefeitura. Ele estava presente quando no dia que os dois entregaram os cargos, por questões pessoais e éticas.

Ainda sobre isto, também é só procurar o lobista Sinval Ladeira em Belo Horizonte e perguntar a ele o que aconteceu neste projeto. Quais as pessoas que o procuraram. Que isto seja subsídio para o Ministério Público procurar estas pessoas. Para que elas sejam requeridas e digam a verdade. É muito difícil as pessoas dizerem a verdade. Aqui tem pessoas para falar em esquina, mas, para fazer são poucas. Talvez para mim disseram que eu rezo mantra, talvez para ela será o que?

Ministério Público atuante

As declarações da ex-prefeita sobre o Ministério Público, são infundadas, incabidas e irresponsáveis. O Ministério Público sempre foi atuante em Três Pontas, independentemente de quem esteja a frente do Governo Municipal. O MP não passa a mão na cabeça de ninguém. Hoje não conheço todos os promotores que estão em Três Pontas, mas conheço Dr. Artur, um homem sério, digno e cumpridor de seus deveres. E não tem amizade, ele cumpre o seu dever, a função constitucional. Vários ofícios que são remetidos a mim é o corretivo de uma rota. Para mim é uma leviandade por parte da ex-prefeita falar mal do Ministério Público.

Três Pontas pode sim crescer e muito, desde que as pessoas queiram e não trabalhem apenas para levar vantagens para grupos. Nós temos que pensar no coletivo. Não é porque os senhores deputados, senador, governador, a presidente fez isto ou aquilo. Precisamos pensar é no bem do povo.

Aqui dizem de geração de emprego. Nós assinamos com o Ministério Público um Termo de Ajustamento de Conduta, onde várias empresas estão vindo aportar em Três Pontas. Mas não é da forma afoitada que acontecia no passado. É descabido toda e qualquer afirmação que foi feita nesta entrevista pela ex-prefeita

Perseguição de funcionários

Ela se esqueceu do que ela fez com vários funcionários, ela colocou gente de castigo. O que eu não faço. Comigo as pessoas tem que trabalhar. Se a pessoa fez concurso público para trabalhar 8 horas ela tem que cumprir. O que eu faço é exigir o cumprimento da lei, coisa que ela nunca fez.

COMPARTILHAR

Comentários