Os casos de Dengue registrados em Três Pontas já caíram, mas a Prefeitura, continua realizando o mutirão de limpeza nos bairros. O serviço começou a ser feito no dia 30 de abril e já tirou muita sujeira e materiais recicláveis das ruas e dos quintais das residências. O que era lixo foi para o Aterro Sanitário e o que pode ser reciclado foi destinado para a Atremar.

Balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, mostra que na zona leste, nos bairros Santa Margarida, Santa Edwirges, Santa Inês, Padre Vitor e Santana, foram retirados 44 caminhões caçambas de lixo e 27 de recicláveis.

Na zona oeste, nos bairros Vila Marilena, Aristides Vieira e Antônio de Brito, até na quinta-feira (06), haviam sido recolhidos mais 54 caminhões de lixo e 16 de recicláveis. Nesta segunda-feira, a equipe de 40 pessoas foram para o Jardim das Esmeraldas e depois retornarão para fazer o restante do bairro Aristides Vieira.

Pelo cronograma, a rota do mutirão, seguirá posteriormente para os bairros Morada Nova, Santa Mônica, São Judas Tadeu, Jardim Boa Vista I e II, Turmalinas e Vila Marilena. De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente Marcelo Figueiredo Gomes, a intenção é que o mutirão continue durante todo o mês de junho, até concluir esta segunda etapa. Sobre a quantidade de materiais recolhidos, o secretário afirma esta sujeira traz consequências ambientais e para a saúde da população. O resultado é a epidemia de Dengue registrada na cidade, por conta dos criatórios do mosquito Aedes aegypti, o aparecimento de pragas urbanas, como baratas, escorpiões, ratos e cobras; a poluição visual e os problemas com a segurança pública. Terrenos baldios com mato alto, servem de esconderijo para criminosos. “A gente espera que a população não acumule lixo e nada que possa servir de criatório para o mosquito e que todos mantenham seus quintais limpos para que ano que vem a gente não tenha que fazer mutirão e registre tantos casos de Dengue”, antecipa Marcelo.

Mutirão recolheu lixo e recicláveis em diversos lugares dos bairros. Fotos: PMTP

Casos em queda

Desde o início do ano, Três Pontas registrou até na sexta-feira (07), 2.064 casos suspeitos, 734 casos confirmados e 264 foram descartados. O ápice da Dengue na cidade este ano foi no final do mês de abril, quando na semana de 28 de abril a 04 de maio, foram 221 notificações. A boa notícia é que este número vem caindo gradativamente com o passar das semanas. De 05 a 11 de maio foram 207, 12 a 18 de maio caiu para 152, de 19 a 25 de maio para 105, de 26 de maio a 1º de junho a diminuição foi para 27 notificações e na semana passada até sexta-feira foi apenas um caso suspeito notificado. Segundo Marcelo Figueiredo a curva edêmica está em declive e a expectativa é que daqui a 15 dias a Saúde não deve notificar mais nenhum caso de Dengue.

Este ano, não houve registro de nenhuma notificação de caso suspeito de Zika, Chikungunya e da Febre Amarela.

COMPARTILHAR