Foto: Arquivo EP

 

A Promotoria Eleitoral que atua perante a circunscrição da 273ª Zona Eleitoral de Três Pontas realizou um trabalho preventivo com coordenadores, cabos eleitorais e apoiadores identificados de diversos candidatos naseleições de 2018. Com o lema “Honestidade já se comprova durante a campanha eleitoral”, o Ministério Público Eleitoral chamou atores do processo, que também são cidadãos, à responsabilidade, de forma que as determinações da Justiça Eleitoral fossem fielmente respeitadas e não fossem adotadas condutas ilícitas, como despejo de santinhos pelas ruas dos municípios de Santana da Vargem e Três Pontas.

Uma democracia se faz com participação e o empenho de todos os participantes do processo eleitoral é fundamental para que sejam evitados atos nocivos à democracia. Política não é caso de Justiça ou de Polícia, é espaço para diálogo e prova de maturidade para a tomada de decisões importantes. A conduta das pessoas que trabalham nas campanhas eleitorais é importantíssima para diminuir o perigoso nojo que muitos eleitores, principalmente os jovens, estão demonstrando aos políticos e aumentar o grau de participação da população no processo de escolha dos nossos representantes. Política é coisa séria e não se confunde com falta de cuidado com a cidade, com politicagem, com degeneração e prática de infrações”, destacou a promotora Eleitoral, Ana Gabriela Brito Melo Rocha (foto).

Os convidados para firmar o compromisso ético prontamente atenderam ao chamado da Promotoria Eleitoral, selaram um compromisso ético e visivelmente se esforçaram para cumprir o acordado. Infelizmente, contudo, no dia do pleito foram constatadas três ocorrências de despejo de considerável volume de material impresso de campanha próximo a locais de votação.

O material recolhido beneficiava as campanhas de três candidatos. Nenhum cabo eleitoral ou coordenador de campanha foi identificado nos municípios de Três Pontas e Santana da Vargem.

COMPARTILHAR

Comentários