Lamara Guilherme Silva é uma jovem de 19 anos cheia de talentos. Desenha desde criança e já fez até uma exposição de seus trabalhos ano passado, na Biblioteca Pública em Três Pontas. Ela também é musicista, toca diversos instrumentos e já teve até uma banda de música gospel. Sua beleza a fez fazer alguns trabalhos como modelo, mas foi um comentário racista, em uma rede social, que chamou a atenção, após ela postar uma foto, no dia 05 de janeiro. Um perfil falso criticou a sua cor da pele e gerou revolta em seus amigos virtuais.

Tudo começou depois que uma amiga dela comentou que ela é linda como a boneca Barbie. O falso perfil respondeu que a Barbie é loira, branca, tem os olhos claros e que Lamara não chegava nem perto de parecer com a boneca. A jovem não concordou com esta opinião preconceituosa e compartilhou. Ela conta que não esperava tamanha repercussão do caso. Muitas pessoas a defendeu na postagem, mandaram mensagens e até hoje param ela na rua para tirar fotos. “A gente não imagina que tem pessoas com este pensamento e ainda que expõe isto em rede social, disse a jovem.

Lamara e sua mãe, resolveram registrar um boletim de ocorrências dois dias depois na Delegacia de Polícia Civil de Três Pontas. Segundo a modelo, o crime praticado foi de injuria racial, que se configura pelo ato de ofender a honra de uma pessoa por causa da sua cor, religião, etnia ou origem.

Já se sabe que o perfil é falso. Ela fez print’s dos comentários ofensivos e entregou à policia que está investigando o caso.  O fake mudou o nome e a foto após o ocorrido.

COMPARTILHAR