(FOTO: Marcelo Zambrana / Estadão Conteúdo / GloboEsporte.com)

Os jogos de volta das oitavas de final da Copa Libertadores deram o ar da graça e como de costume, contou com um tempero traiçoeiro digno da competição continental. O atual campeão do torneio, Flamengo e o atual campeão da Copa do Brasil, Athletico Paranaense, caíram na noite de terça-feira (01), estão eliminados. Já os paulistas se classificaram, no entanto, foram classificações bem distintas, enquanto o Santos sofreu um susto na Vila Belmiro, o Palmeiras sobrou no Allianz Parque.

No mais, o Internacional perdeu para o Boca Juniors em Porto Alegre na noite de quarta (02), e seu rival Grêmio entra em campo nesta quinta-feira (03) diante do Guaraní do Paraguai, os gaúchos têm vantagem e são favoritos. Confira os resultados abaixo dos jogos dessa semana:

Resultados dos jogos de volta – Oitavas de final

Terça-feira (01)

SANTOS 0 X 1 LDU DE QUITO (EQUA) / AGREGADO (2-2)

RIVER PLATE (ARG) 1 X 0 ATHLETICO-PR / AGREGADO (2-1)

FLAMENGO 1 X 1 RACING (ARG) – 3-5 nos pênaltis para o Racing / AGREGADO (2X2)

Quarta-feira (02)

PALMEIRAS 5 X 0 DELFÍN (EQUA) / AGREGADO (8X1)

Jogo atrasado – Duelo de ida

INTERNACIONAL 0 X 1 BOCA JUNIORS (ARG)

Quinta-feira (03)

GRÊMIO X GUARANÍ (PAR) / 21h30

 

Noite dos eliminados, Flamengo e Athletico!

Na terça-feira, Flamengo e Furacão foram eliminados. Começando pelo atual campeão, o rubro-negro empatou na Argentina e era favorito contra o Racing, mas não era tão favorito. Desde o primeiro tempo o Fla criou mais e teve a bola em seus pés, perdeu oportunidades que não poderia e na segunda etapa o Racing voltou mais ajustado defensivamente, mesmo assim o Flamengo seguiu sendo protagonista.

Tudo foi por água abaixo a partir da expulsão de Rodrigo Caio e as alterações de Rogério Ceni, fora a experiência do Racing que soube aproveitar logo a instabilidade emocional do Flamengo. Em suma, 1 a 1 e nos pênaltis, bem cobrados por sinal, deu Racing merecidamente, o Flamengo não lembra nem de longe o time da temporada passada, culpados serão escolhidos, mas o Fla precisa vencer um adversário, seu desejo por voltar loucamente a ser “imbatível”.

Já em Buenos Aires, o River Plate, um dos favoritos ao título, bateu o furacão por 1 a 0. O Athletico saiu no lucro, foi bem no Paraná e soube conter os avanços do poderoso River na capital argentina, mesmo o furacão tendo problemas devido às adversidades da pandemia, se mostrou competitivo, só faltou ser mais ativo no ataque nesse duelo de volta, mas aconteceu o esperado, River classificado para as quartas de final.

Santos e Palmeiras avançam de forma distinta, Boca abre vantagem sobre o Inter

Dos times que avançaram, só o Palmeiras terminou bem o confronto de 180 minutos. O Verdão que venceu o Delfín no Equador por 3 a 1, goleou em casa por 5 a 0, fazendo um sonoro 8 a 1 no agregado, o Palmeiras de Abel Ferreira não sofreu e fez sua missão, venceu, convenceu e sobrou diante do adversário mais frágil desse mata-mata.

O Santos por sua vez, teve dificuldade, após vencer a LDU em Quito, o Peixe fez um bom primeiro tempo na Vila Belmiro, criando com qualidade, só faltou caprichar na finalização. Quem não faz leva, esse é o ditado, o que aconteceu com o Fla, aconteceu com o Peixe, o time não converteu as boas oportunidades nos primeiros 45 minutos e foi castigado no segundo tempo, os Equatorianos marcaram o gol e pressionaram, o Santos suou frio, mas aguentou a pressão e avançou.

O último jogo desta quarta-feira foi em Porto Alegre. Em noite chuvosa, o Inter recebeu o Boca Juniors, o duelo de ida atrasado, devido ao falecimento de Maradona, contou com homenagem ao ídolo argentino por parte de Tévez, que fez o único gol da partida. O primeiro tempo foi aos trancos e barrancos, já que a chuva atrapalhou muito, o Inter criou mais e o Boca era inteligente nos contragolpes.

Na etapa complementar o Colorado teve chances claras e não aproveitou, o Boca com seu estilo “Libertadores”, soube apaziguar o jogo e conquistar a vitória, vale informar que Tévez precisou de uma chance para marcar. No confronto, o Boca já era favorito, o Inter vive momento de desconfiança, pelo placar, o time brasileiro ainda tem chance, mas é difícil, o Boca é muito copeiro e o Inter aparece com várias interrogações.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here