A Polícia Civil desencadeia a sexta fase da Operação Fim da Linha, que recupera aparelhos celulares furtados e roubados em Três Pontas.

A Corporação abre uma outra frente, com foco preventivo nas escolas municipais, estaduais e particulares. Na manhã desta quarta-feira (19), diretores dos estabelecimentos educacionais de ensino foram convidados para um bate papo informal na sede da Delegacia de Polícia Civil, onde conheceram o trabalho feito pelos policiais a partir do registro dos boletins de ocorrências com os números dos IMEI’s.

Para conseguir o aparelho de volta, é preciso muito esforço, já que eles são moedas fáceis no tráfico de drogas e passam rapidamente nas mãos de muita gente. Muitas das vezes, terminam com pessoas de bem, que acabam confiando a compra sem exigir a nota fiscal do aparelho. Mesmo sem saber que está adquirindo um produto de furto, todos respondem ao crime de receptação. É bom alertar que nem sempre os celulares são vendidos a preços menores do mercado, por isto, a nota fiscal é um item obrigatório ao fazer a compra.

De acordo com o inspetor da Polícia Civil Gustavo Domingos, os diretores souberam que muitos furtos e roubos acontecem nas imediações das escolas e faculdade. Adolescentes e jovens, principalmente meninas são os principais alvos. Elas costumam se distrair quando estão caminhando e muitas vezes são surpreendidas com o aparelho no bolso de trás da calça.

Investigadores explicaram aos diretores como retirar os IMEI’s dos telefones. Os números vem impressos na nota fiscal e na caixa do aparelho

Há registros também de furtos em salas de aulas, inclusive de professores que se descuidam e abusam da confiança dos alunos. O investigador Thiago Portugal Souza explica que o trabalho da Polícia Civil não se restringe a recuperar os aparelhos, mas a identificar receptadores e principalmente os infratores, que na maioria das vezes são menores e já bastante conhecidos no meio policial.

Um ano depois do início da Operação Fim da Linha, a PC contabiliza que já restituiu cerca de 100 aparelhos às vítimas. A divulgação realizada através da Equipe Positiva foi fundamental para mostrar às pessoas principalmente dicas simples mais fundamentais para não se tornarem vítimas. Tanto que o número de BO’s de furtos e roubos diminuiram desde o inicio da operação. Com a divulgacão, as vitimas estão se preocupando em informar nas ocorrências os números dos IMEI’S, que é uma espécie de um chassi. Três Pontas é a única cidade que faz este tipo de operação e se tornou exemplo aos municípios vizinhos.

Está agendada para o dia 28 de setembro, a entrega de mais uma boa quantidade de aparelhos recuperados. As vítimas serão intimadas a comparecer na Delegacia de Polícia, as 9:00 da manhã.

Em parceria com as escolas os policiais irão distribuir panfletos, fixar cartazes e vão ministrar palestras às crianças e aos pais. “Esta é uma forma de incluirmos a Polícia Civil na sociedade e de mostrarmos o nosso trabalho, que é de investigação, mas a prevenção é fundamental não apenas para a Polícia Militar, mas para nós”, alertou o inspetor Gustavo Domingos.

COMPARTILHAR

Comentários