Este mês, é dedicado a conscientização contra o câncer de mama e o movimento é conhecido como Outubro Rosa, tem como objetivo estimular a participação da população no controle da doença. A data é celebrada anualmente e nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990.

Entre os temas do movimento, está a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. O nome da campanha remete à cor do laço que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama. O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e, apesar de também atingir os homens, as mulheres, acima de 35 anos, são o principal alvo.

Durante este mês, o Centro Integrado de Assistência à Mulher e à adolescente (CIAMA), as Unidades Básicas de Saúde e os PSF’s de Três Pontas, realizarão atividades preventivas e de orientações, com foco nos pacientes. As datas ainda não foram definidas, mas provavelmente será no fim do mês.

As mulheres tem se conscientizado cada vez mais sobre a necessidade de prevenir doenças, mas segundo a enfermeira coordenadora do CIAMA, Gabriela de Araújo Brito Pereira, ainda falta muito e está longe do ideal. Em relação as coletas de de preventivo, mulheres com mais de 40 anos que procuram pelo exame, dizem que não foram antes porque não viam necessidade ou não sentiam nada para fazer o exame ou procurar uma consulta médica. De acordo com a coordenadora, não é preciso esperar algum sintoma ou que o corpo dê sinais. Mais de 90% de câncer de colo de útero é curável e se detectado no início, a cura é mais certa ainda. Os procedimentos do tratamento dos cânceres de útero são todos feitos no próprio CIAMA e no Hospital São Francisco de Assis e poucas vezes há o encaminhamento para outros centros especializados como Varginha.

Gabriela Pereira conscientiza que o Outubro Rosa tem a intenção de lembrar as mulheres não apenas do câncer de mama, mas sim do cuidado integral da saúde da mulher. Três Pontas é privilegiada com o CIAMA que oferta uma infinidade de atendimentos à mulher adolescente e adulta.

No CIAMA são realizados exame de coleta de preventivo em mulheres de qualquer idade (também nos postos e PSF’s), consultas de pré natal, de puérperas, (após o parto),pedidos de mamografia de rastreamento ou de acompanhamento. Da prevenção, que vai desde orientações básicas a consultas, até a detecção de algum tipo de câncer e também doenças sexualmente transmissíveis, tudo é feito no Centro Integrado. As pacientes somente são encaminhadas para Varginha ou outro local de referência, quando foge da jurisdição.

“o Outubro Rosa tem a intenção de lembrar as mulheres não apenas do câncer de mama, mas sim do cuidado integral da saúde da mulher”,  diz a enfermeira coordenadora do CIAMA, Gabriela de Araújo

A enfermeira coordenadora do CIAMA Gabriela Pereira e a secretária de Saúde Teresa Cristina

A Secretaria de Saúde oferece todos os meses à população, 150 mamografias, que podem ser agendadas nas unidades de saúde de referência. Acima de 50 anos, qualquer enfermeira pode solicitar. Abaixo desta idade, é necessária uma avaliação médica. Durante as comemorações do Viva Três Pontas foram realizados 150 preventivos, em um sábado, mas a capacidade era para atender o dobro de mulheres. Apesar da enorme divulgação, elas poderiam ter aproveitado mais a oportunidade.

O CIAMA faz 100 ultrassons  por mês, entre pélvico, transvaginal, obstétrico, de mama e axilas. Outros 60 são realizados na Clínica MedCenter. Gabriela reintera que o Município consegue atender uma demanda muito grande de ultrassons e que a espera é de no máximo duas semanas.

A secretária municipal de Saúde Teresa Cristina Rabelo Corrêa está há dois anos a frente da pasta e afirma que o próprio nome diz que a secretaria é de saúde e não de doença.

Ela reforça que o Sistema Único de Saúde (SUS), oferece uma infinidade de recursos para prevenir as doenças. Acrescentou que no CIAMA oferta  também o DIU (Dispositivo Intrauterino)  e tem aulas de prevenção, que deveriam ser mais procuradas. “As mulheres e as pessoas em geral, deveriam procurar mais preventivamente, porque depois da doença instalada é muito difícil”, alertou Teresa Cristina. Ela lembra que no caso específico do câncer, ele avança muito rápido e tem natureza agressiva. Depois é somente o trabalho e normalmente evasivo com cirurgia, radioterapia, quimioterapia, mutilação, perda do útero, da mama, queda do cabelo. Provoca um sofrimento enorme. Além da perda do cabelo e do convívio social, a auto estima. “Ninguém precisa chegar a este ponto, pois em Três Pontas a prevenção funciona muito bem, porém, a adesão é muito pequena”, disse a secretária. Ela suplicou que as pessoas procurem as suas unidades de saúde da mesma forma que procuram na doença, para tentar evitar que elas aconteçam.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here