Um pedreiro de 58 anos morreu na manhã desta sexta-feira (27), em Três Pontas. A principal suspeita da família, é de que ele tenha sido vítima da Dengue, doença que vem se alastrando de forma acelerada em vários pontos da cidade e em alguns bairros, a situação é critica.

Antônio Carlos de Oliveira, conhecido por Tinho, estava internado desde ontem a noite (quinta-feira) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Francisco de Assis. Ele morava na Rua Dr. Godofredo Rangel, no bairro Vila Marilena, um dos bairros mais afetados pela doença, junto com a esposa, uma filha e uma neta. Na casa dele não há sujeira no quintal ou algo que possa acumular água, de acordo com a filha Tatiana dos Santos Oliveira Zavalhia.

O quadro de saúde dele evoluiu muito rápido, pegando familiares, vizinhos e amigos de surpresa. Antônio Carlos era evangélico, da igreja Assembleia de Deus, não bebia, não fumava e vivia uma vida tranquila, trabalhava sempre usando a bicicleta. Nesta terça-feira (24), ele foi para o Pronto Atendimento Municipal (PAM), sentido dores no corpo e uma febre muito alta. O exame de sangue constatou que era Dengue. De volta para casa, lhe foi receitado Paracetamol e que tomasse muito líquido, principalmente água.

Tinho editadoTatiana continua contando os últimos momentos que seu pai estava vivo. No dia seguinte, a situação dele piorou, além dos outros sintomas, ele também vomitava e foi preciso buscar o socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que o levou para o PAM. Tatiana afirma que o pai precisava ser internado, mas não havia leito disponível, ele então voltou mais uma vez para casa. Ontem, quinta-feira (26), a situação se agravou ainda mais. As mãos e as dobras do corpo estavam roxas, Tinho estava com 45 graus de febre, com dificuldades de falar e não conseguia mais beber água. No início da noite, ele foi levado para o PAM, onde ele teve uma parada cardíaca e o precisou ser reanimado. Desta vez, havia vaga na UTI e foi lá que ele ficou até por volta das 8 horas da manhã desta sexta-feira (27), mas não resistiu e morreu.

A Equipe Positiva apurou que sofreu uma septicemia – infecção generalizada grave que se espalha por todo o corpo. O corpo  foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Varginha, onde passou por necropsia, que vai identificar a causa da morte, ou seja, o que teria provocado a morte do pedreiro.

Ela espera o resultado destes exames, mas acredita que tenha sido a Dengue mesmo que provocou a morte de seu pai. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), não confirma, se resguarda e afirma que apenas os exames é que vão definir a causa do óbito.

Em janeiro, uma mulher de 57 anos morreu por Dengue em Três Pontas, porém em uma situação diferente. A paciente preferiu procurar atendimento médico em um hospital particular de Varginha e a SMS só soube do caso depois do óbito.

COMPARTILHAR

11 Comentários

  1. sem comentários caráter deste homem.sua historia de vida marcada de alegria sorriso, mais é assim que Deus quis .somos dele e ele faz o que entendi,em salmos diz prazeroso e para Deus a morte do justo este pedreiro tinha intimidade com papai do céu,como dizia ele seu aifi era ligado 24 horas por dia,sentiremos muita saudade da sua voz de trovão,<<<>>mais o banquete no céu esta muito grande. se houvesse jeito de perguntar para ele se queria voltar pra esta terra,,com certeza responderia que não,,,saudade do irmão Antonio caros,q combateu o bom combate acabou a carreira e guardou a fé,,,e em breve receberá a coroa que esta proposta no céu,,nossos sentimentos a família,e saiba que amamos todos voces,,,, EULANIO,KEILA,JEFTER.CAROL,E KAUAN

  2. A dor da Perda de um grande IRMÃO é triste,mas o conforto esta em saber que descansa com DEUS e que um dia nos reencontraremos na Glória.Esse foi um grande exemplo de homem,uma pessoa que nem precisava falar dele,pois as suas ações já testemunhavam por si próprias,excelente conselheiro e amigo.Permaneça com deus grande Irmão.A sua frase era ”POVO FORTEPOVO VALENTE QUE UM DIA VAI MORAR NO CÉU !”AMEM..

  3. Agora a população critica o trabalho da secretaria de saúde, critica os Agentes, mas muitos resistem a visita e não deixam entrar em casa, muitos preferem omitir e recusa de forma mal educada. A população trespontana é culpada, pois já faz tempo que as informações e os alertas estão sendo passados de todas as formas de comunicação, radio, televisao, internete, boca-a-boca,etc. E aquele vizinho que cuida do seu quintal, muitas vezes se torna vítima do vizinho que não se preocupa com a própria vida e com a vida do próximo! Meus sentimentos à familia, queridos irmãos e amigos, que Deus os conforte!

  4. Mas porque o prefeito ñ manda os agentes olharem os terrenos moro no bom pastor foi dito aqui estava incluido nos bairros com surto no intanto desde meio do ano passado q ñ vem um agente da dengue em minha casa terreno baldio sempre vou la apos as chuvas para virar potes q acumularao agua porq ñ passam com o fumase nos bairros ja q esta com uma epidemia?a familia so resta as nossas condolencias .

  5. Pessoal vamos nos policiar ver nossos quintais ver terrenos baldios alerta a prefeitura Antonio Carlos era uma pessoa saudável e nao resistiu ano passado minha filha teve dengue hemorrágica quase morreu era difícil ver o sofrimento dela , mas ela ficou curada mas muitos nao conseguem vencer a dengue a acaba morrendo …ai fica a dor de familiares e amigos , vamos fazer nossa parte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here