*Justiça mandou prender o rapaz depois de uma atuação importante e insistente da Polícia Militar em várias iniciativas, prendendo o suspeito com faca, evitando que ele fizesse novas vítimas

A sensação de segurança volta a predominar em Três Pontas, depois que a Polícia Civil prendeu no início da noite desta sexta-feira (14), Adriano Rodrigues de Oliveira, o “Boca Preta”, de 37 anos. Ele ficou conhecido após de esfaquear três pessoas, em pouco mais de um mês.

Depois destes registros feitos pela Polícia Militar e das abordagens realizadas pelos policiais militares, que evitou outras tentativas de homicídios, a Polícia Civil enviou um relatório com dados da PM e solicitou à justiça, o mandado de prisão de preventiva, que foi expedido no fim desta tarde.

Os policiais civis encontraram “Boca Preta”, no bairro Vila Marilena. Ele estava bebendo em uma esquina na Rua Tamoios, mas não ofereceu resistência e não estava armado com faca, como costuma andar pela cidade. Durante sua prisão ele permaneceu em silêncio e não disse nada.

De acordo com o inspetor da Polícia Civil Gustavo Domingos, a polícia tem o conhecimento da reivindicação pela prisão de “Boca Preta”, que temia que ele matasse alguém como ele havia prometido.

Adriano “Boca Preta” foi levado em seguida para o Presídio de Três Pontas e posteriormente será ouvido na Delegacia no inquérito policial que foi instaurado.

Medo se espalhou

A atuação de “Boca Preta” estava provocando medo na população. Ele esfaqueou um rapaz de 25 anos nas costas, que estava próximo as quadras poliesportivas do bairro Aristides Vieira.

No início do ano ele fez duas vítimas em uma única noite. A primeira foi um senhor de 61 anos, que foi atacado no braço e na boca, no bairro Catumbi, por causa de um aparelho celular. O homem ficou internado cerca de um mês no Hospital São Francisco de Assis. Uma hora depois, a segunda vítima foi um rapaz de 45 anos, esfaqueado dentro de casa e arrastado por “Boca Preta”, até a rua. Ele foi preso pela PM, mas foi liberado na Delegacia de Polícia Civil de Varginha.

A Polícia Militar também o encontrou e prendeu, armado com uma faca em janeiro, andando no bairro Vila Marilena. Por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, assinou um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) e foi liberado. Foi assim também nesta quarta-feira (12), no bairro Aristides Vieira. Ele estava com uma faca artesanal, feita de uma chapa de alumínio, com um pedaço de pano, que servia como cabo. “Boca Preta” foi preso e liberado após assinar o TCO, conforme determina a lei.

Assista a reportagem

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here