Fotos: Equipe Positiva - Denis Pereira e Cristiano Trolez

Quem passou pela Praça Tristão Nogueira, em Três Pontas, na manhã desta segunda-feira (11), teve os olhos atraídos em direção a Delegacia de Policia Civil. O movimento de policiais civis e funcionários e o posicionamento das viaturas, fizeram muita gente pensar em uma grande operação policial. Mas se tratava de algo bem diferente.

Era algo inédito. Uma blitz da Policia Civil para entregar flores e panfletos que trata do empoderamento feminino, garantindo que elas possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos, como a total igualdade entre os gêneros. Tudo em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, comemorado na sexta-feira, dia 08 de março. No folder entregue para quem passou pelo Centro, há informações importantes sobre a Lei Maria da Penha, que está em vigor desde 2006. Ela visa prevenir, punir e erradicar a violência contra a mulher, mas é preciso que elas denunciem os agressores. A lei que alterou o Código Penal possibilita que os agressores sejam presos em flagrante ou tenham sua prisão preventiva decretada quando ameaçarem a integridade física da mulher. Prevê medida de proteção como o afastamento do agressor de casa e a proibição de sua aproximação física junto à mulher agredida e seus filhos.

A ação da Policia Civil teve a participação do Conselho Comunitário de Segurança Pública (CONSEP) Travessia e a Equipe Positiva. O evento teve apoio das floras Primavera e Amor Perfeito, da Specialle Paneteria e do Boticário, que maquiou as servidoras que atuam na Delegacia. Enquanto as flores eram distribuídas, a estagiária da Policia Civil Júlia Dixini cantava canções no hall de entrada do prédio. O centro ficou ainda mais movimentado e muitos curiosos acompanharam a ação da polícia.

Na Praça Tristão Nogueira mulheres receberam orientações
Na blitz receberam flores e a atenção dos policiais civis e equipe da Delegacia

Com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), a blitz parou os veículos em que haviam mulheres como condutoras ou passageiras, nas vagas que são reservadas às viaturas. Rapidamente elas eram presenteadas com botão de rosas, orientadas sobre os direitos que elas possuem e os canais que são oferecidos para denúncias.

O repórter Denis Pereira, o inspetor Gustavo Domingos e o presidente do CONSEP Paulo Fasano

O presidente do CONSEP Paulo Eduardo Fasano, acompanhou o evento e demonstrou sua satisfação em ver a Polícia Civil trabalhando na prevenção ao crime. “Este tipo de evento aproxima os órgãos da comunidade”, avaliou Fasano. Ele também deixou o recado de que a mulher não tem que sofrer calada, mas precisa saber que existe lei que a protege da violência, seja ela moral, psicológica e física.

O delegado Dr. Andrey Michel Alves Leite registrou que os casos de violência doméstica, estão presentes em todos os lugares, nas capitais, nos grandes centros, nas cidades menores e na zona rural, mas que a Polícia Civil está a disposição, pronta a receber as denúncias e apurar os casos, antes que eles se tornem um feminicídio.  

Agradecendo o trabalho de sua equipe e dos parceiros que possibilitaram realizar o evento, Dr. Andrey destaca que o evento nesta segunda-feira, é para demonstrar que o dia delas são todos os dias e não apenas em 08 de março.

Os panfletos serão distribuidos também em repartições que atendem mulheres e em palestras que serão ministradas na zona rural.

ASSISTA A REPORTAGEM

COMPARTILHAR