Imóvel foi alugado exclusivamente para servir de ponto de venda de drogas e movimento deixava moradores inconformados

A Polícia Civil fechou mais um ponto de tráfico de drogas, nesta quarta-feira (16), no bairro Aristides Vieira em Três Pontas. Dois homens de 23 e 44 anos foram presos e um menor de 15 foi apreendido.

De acordo com a polícia, o imóvel que fica no final da Rua Alfredo Dixini, havia sido alugado exclusivamente apenas para a venda de drogas. Moradores procuraram a Polícia Civil em agosto e denunciaram em agosto, o movimento constante de usuários na casa a qualquer hora do dia ou da noite. As equipes de investigadores passaram a monitorar o local e constatou que muitos usuários iam adquirir entorpecentes, principalmente crack. A grande dificuldade, é que o imóvel era todo cercado por câmeras de segurança, para evitar qualquer tipo de ação policial.

Nesta quarta-feira, ao monitorar novamente o ponto de tráfico, os policiais verificaram quando um usuário entrou no imóvel, saiu rapidamente e recebeu do adolescente duas pedras de crack. O usuário foi abordado e a droga foi encontrada com ele.

Ao entrar na casa, os policiais civis conseguiram abordar Cláudio Lourenço Ferreira “Matador” de 23 anos, que é o dono da boca. O menor que trabalha como olheiro e também vende a droga também foi abordado. Um outro rapaz que também estava na residência, pulou os muros do fundos até chegar na rua, entrou em um matagal e não foi localizado, mas já foi identificado.

Dentro da casa, os policiais encontraram roupas, vídeo game, materiais de construção e várias bicicletas. Um televisor que recebia as imagens das câmeras de segurança que monitorava a movimentação da rua também foi apreendida.

Cinco câmeras estavam funcionando e monitorando a chegada da polícia

“Matador” já foi condenado por tráfico de drogas, mas atualmente cumpre pena no regime aberto. Na casa do menor, a polícia encontrou uma bucha de maconha e R$196 em dinheiro.

O menor foi apreendido, os outros dois foram presos, levados para a Delegacia de Polícia Civil de Três Pontas. Por orientação da Delegacia de Varginha, os suspeitos foram liberados.

Foram apreendidos oitos câmeras de segurança, sendo que cinco estavam funcionando na chegada da polícia, giletes usadas para cortar droga, duas pedras de crack, duas buchas de maconha, uma pedra bruta de crack, dois aparelhos celulares e um pássaro em uma gaiola. No local, a polícia encontrou também uma touca ninja que pode ter sido utilizada em um dos últimos assaltos registrados na cidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here