Fotos: Equipe Positiva

 

A Polícia Civil prendeu no início da tarde desta quinta-feira (28), um rapaz de 28 anos, investigado pela morte de Gustavo Henrique Silva de 29, Gustavinho. Ele foi torturado até a morte no início da madrugada de segunda-feira, dia 31 de maio. O preso estaria na companhia de outros dois agressores, que estavam a procura de Gustavinho e acabaram o abordando no fim da noite na Rua Dr. Carvalho de Mendonça no bairro Padre Vitor.

O investigado foi surpreendido logo após a Operação Major Brás, com a chegada dos investigadores, no apartamento onde mora na Rua Barão do Rio Branco, no Centro. Ao sair ele não quis falar nada com a Equipe Positiva sobre o crime. De acordo com o delegado Dr. Gustavo Gomes, toda a equipe foi mobilizada, as investigações foram rápidas e no fim do dia, todos os autores foram identificados e a justiça aceitou o pedido de prisão preventiva dos três envolvidos.

Já existe uma linha de investigação pronta e bastante avançada, porém, alguns detalhes precisam ser melhor esclarecidos, a participação de cada um, a quantidade de envolvidos e o que teria motivado o crime, uma vez que há suspeita se realmente teria sido o furto de roupas de um dos suspeitos. “Não há dúvidas que estes que estão com mandado de prisão e já são considerados foragidos estão envolvidos diretamente na execução deste homicídio”, esclareceu o delegado.

Ao prestar depoimento, ele revelou estar na cena do crime, mas nega ter tido relação direta com as agressões, que foram em múltiplos locais, com requintes de crueldade. Quando foi levado da Rua Dr. Carvalho de Mendonça, Gustavinho já estava com a vida bastante debilitada. São pontos cruciais que precisam ser fechados, o que deve ocorrer até o fim da próxima semana.

O caso está praticamente apurado, restando apenas com os detalhes mencionados, responsabilizar cada um deles, com a participação individual no crime. O inspetor Gustavo Domingos, deixa claro que os outros suspeitos já são considerados foragidos e podem ser presos a qualquer momento, independente se estejam em Três Pontas ou fora da cidade.

Eles foram intimados a comparecer na Delegacia, através do contato do advogado deles, mas não foram. A partir de agora, os investigadores iniciarão os procedimentos de captura e espera contar com denúncia anônima ou informal privilegiada que os levem até aos investigados, que tem 23 e 28 anos.

O suspeito preso esta tarde, tem diversas passagens por uso de drogas, não se intimidando de usar em locais de movimento como as praças Cônego Victor e Prefeito Paulo de Paiva Loures, a Praça do Centenário. A PM durante operações e patrulhamento desde 2012, aborda-o com frequência, inclusive próximo a biqueiras e diversas vezes ele está com maconha e cocaína.

Ele foi encaminhado à Delegacia de Policia Civil de Varginha e depois encaminhado ao Presídio de Elói Mendes, onde ele permanecerá a disposição da justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here