A Polícia Civil realizou na manhã desta segunda-feira (22), a reconstituição da tentativa de homícidio, registrada no dia 11 de maio deste ano, no bairro Vila Marilena, em Três Pontas. O acusado, Gleiber Bento Ferreira de 23 anos efetuou disparos e deixou duas pessoas feridas.

O trabalho durou cerca de uma hora. A equipe de investigadores e peritos da Policia Civil fecharam o quarteirão da Rua Caetés, onde o crime aconteceu e alguns moradores acompanharam o trabalho. Gleiber que está preso no Presídio de Três Pontas participou da reconstituição e mostrou como tudo aconteceu. Cada movimento foi fotografado e registrado pela perícia para ser incluso ao inquérito policial. Antes do crime, a vítima, Éber Sião Alves de 43 anos havia passado na casa do acusado e feito ameaças e por isto, ele decidiu “acertar as contas”. O motivo seria uma dívida de uma outra pessoa, referente a venda de um pássaro. Gleiber é amigo de um rapaz que devia para Éber.

Gleiber contou que atirou em três vezes contra Éber. Ele contou que antes a vítima teria ido até a porta da sua casa, no mesmo bairro. Gleiber foi então tirar satisfação com a Éber e o encontrou na porta do bar. Ele estava armado, com um revólver calibre 32 na cintura e atirou três vezes. O primeiro atingiu o capacete que a vítima estava nas mãos. O segundo, o ombo de Éber e o terceiro, acertou de raspão a cabeça do comerciante Rogério Sebastião Camilo de 36 anos, que estava dentro de uma mercearia que fica em frente ao bar. Ele estava fazendo uma entrega no estabelecimento na hora da confusão e não sabia de nada o que estava ocorrendo.

Rogério foi socorrido para o Pronto Atendimento Municipal (PAM), em seu próprio carro de entregas, por um amigo que estava no local. Ele foi atendido e liberado em seguida. Éber também foi levado por terceiros para o PAM, com um ferimento no ombro.

Relembre a tentativa de homicídio

 

Éber com a arma na mão direita, disparou conta a vítima e acertou também uma comerciante. Foto: Arquivo EP

Após os disparos, Gleiber fugiu, mas foi preso na casa de familiares no bairro Antônio de Brito pouco tempo depois pela Polícia Militar. A arma foi apreendida na casa de um outro rapaz, Deivid dos Santos Machado de 28 anos que também foi preso por esconder o revólver após o crime. Os dois foram presos em flagrante e encaminhados à Delegacia de Policia Civil de Varginha. Gleiber continua preso a disposição da Justiça.

 

COMPARTILHAR