Menor de 17 anos que também participou do assalto foi encontrado e apreendido

A Polícia Militar agiu rápido e prendeu na tarde desta terça-feira (18), dois rapazes de 22 e 31 anos e apreendeu um adolescente de 17, que assaltaram um supermercado no bairro Vila Rica em Três Pontas.

De acordo com a polícia, Vicente da Silva Barbosa chegou ao estabelecimento na Rua Barão da Boa Esperança armado com uma faca, a apontando para a atendente do caixa e anunciou o assalto. Jeferson Vilela de Oliveira e um menor de 17 anos ficaram na porta dando cobertura. Vicente pegou cerca de R$200 e o trio fugiu em direção a um matagal. Guarnições fizeram rastreamento e entraram na mata ao lado do córrego nos fundos do bairro Azarias Campos e cercaram o local. Minutos depois os três foram presos. Parte do dinheiro foi recuperado, mas a faca utilizada no assalto não foi encontrada.

Grande parte do dinheiro levado foi recuperado pela PM

Vicente da Silva e Jeferson Vilela foram presos e o adolescente foi apreendido e encaminhados ao Quartel da Polícia Militar. A mãe do menor acompanhou o registro da ocorrência. Em seguida, o trio foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Varginha.

Suspeito já ateou fogo em casa

Os três presos nesta terça-feira já são conhecidos da polícia. O adolescente mora no bairro Jardim das Esmeraldas e frequenta o Quartel da Polícia por conta das diversas vezes que foi apreendido.

Vicente da Silva confessou o crime à PM e disse que convidou os amigos para fazerem o assalto, porque está passando por dificuldades financeiras. Populares disseram que eles estavam mais cedo fazendo o uso de bebidas alcoólicas.

Vicente da Silva foi preso em maio deste ano acusado de outro crime. Ele chegou em casa no bairro Catumbi de madrugada, completamente bêbado e agrediu a esposa com chutes e empurrões. Com medo, ela saiu de casa e foi procurar ajuda na sua sogra. Enquanto isto, Vicente da Silva colocou fogo em um colchão que estava em um dos quatros e fugiu do local.

Os próprios policiais junto com os moradores pagaram as chamas. O Corpo de Bombeiros de Varginha foi até o imóvel e avaliou a sua estrutura que não foi comprometida. A PM prendeu o acusado pouco tempo depois perto da residência.

COMPARTILHAR