A Polícia Militar prendeu um rapaz de 25 anos, durante a tarde desta terça-feira (07), em Três Pontas, suspeito de praticar diversos furtos na cidade e já ter cumprido pena por tentativa de homicídio durante uma festa e assalto na zona rural.

A equipe de motopatrulhamento encontrou o suspeito que estava sendo procurado no bairro Vila Marilena. Ao ser abordado, ele tinha no bolso um cartão bancário, um aparelho celular e R$225 em dinheiro. O rapaz não soube dar explicações porque estava com o cartão de outra pessoa. Ao fazerem uma consulta, os policiais militares descobriram que o cartão havia sido furtado mês passado, da casa de um professor aposentado de 74 anos, que é pai de um capitão da policia militar.

A equipe de PM’s foi até a casa onde o rapaz estava morando. Lá, a irmã do suspeito entregou uma mochila dele e dentro dela, foram encontradas duas folhas de cheque em nome do professor e uma máquina de cartão.

Em conversa com os policiais, ele acabou confessando ter feito o furto na casa do pai do policial. Como junto com o cartão estava a senha, ele transferiu R$90 mil que estavam na conta do professor aposentado e gastou comprando bebidas alcoólicas, um carro que está apreendido e móveis como – armário de cozinha, botijão de gás, geladeira e um fogão. Porém, ele já tinha vendido os móveis para outra pessoa, que foi inclusa na ocorrência policial e os materiais foram apreendidos. O rapaz foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Varginha.

Assalto, tentativa de homicídio e outros furtos na ficha do suspeito

O rapaz preso é bastante conhecido nos meios policiais, possui uma longa ficha criminal e já foi tema de reportagem no site da Equipe Positiva.

Em fevereiro de 2018, a prisão dele foi feita pela Polícia Civil, pelo mesmo motivo, depois de ter furtado o cartão de crédito de um vizinho, no fim do ano anterior. O acusado fez saques e compras no comércio de Três Pontas e Varginha. Adquiriu uma TV, aparelho de som, pistolas de brinquedo, roupas, jóias e até suplementos alimentares. Bancou festas de fim de ano, com o dinheiro de economias feitas por um feirante que tinha acabado de falecer. Como a conta do falecido era conjunta com os filhos, eles só descobriram quando foram ao banco.

O rapaz fez isto na época, porque tinha sido beneficiado pela justiça e saído do Presídio de Três Pontas e estava de albergue. Ele respondia por assalto na zona rural de Campos Gerais e uma tentativa de homicídio durante uma festa em pleno sábado de aleluia em março de 2016, em uma casa de eventos. Ele efetuou dois disparos contra um jovem de 22 anos, usando uma bereta 635. Revoltados, as pessoas que estavam na festa o agrediu e quando foi socorrido para o Pronto Atendimento Municipal (PAM) acabou preso. A vítima ficou internada no Hospital e depois de alguns dias recebeu alta.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here