A Polícia Militar prendeu na manhã desta segunda-feira (19), uma mulher de 41 anos e procura por uma outra, acusadas de calúnia. As duas teriam postado em rede social, ofensas aos policiais militares, inconformadas com a prisão de um rapaz  suspeito de tráfico de drogas.

Sheyla de Nazaré Ribeiro de 41 anos e Daniella Costa postaram no facebook, comentários na página da Equipe Positiva, na reportagem produzida, criticando a atuação da Polícia Militar. Daniella foi muito além. Chamou os militares de vagabundos e disse que eles teriam forjado a prisão de Eugênio Silva de Oliveira “Geninho”, de 41 anos, ocorrida sexta-feira (16), no bairro Morada Nova.

Já Sheyla Ribeiro (foto), afirmou que o suspeito sofre preconceito por já ter sido preso, já pagou pelos seus crimes, que um ex presidiário tenta ser alguém e mudar de vida, porém, os PM’s forjam a situação.

De acordo com o boletim de ocorrências, Daniella Costa e Sheyla Ribeiro, usaram da página da Equipe Positiva, que tem repercussão em toda a região e fornece conteúdo para os canais de TV do Sul de Minas, para caluniarem os policiais militares. As duas colocaram em “xeque”, não somente a ação dos policiais militares, mas de toda a Corporação. Porém, a ocorrência foi filmada, comprovando a veracidade do crime cometido por Geninho.

Sheyla foi localizada, presa e encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Três Pontas. Ela disse que não tem provas do que havia postado na rede social. Daniella Costa não foi encontrada, mas já foi identificada e está sendo procurada pela polícia.

Sheyla foi ouvida e liberada em seguida. Ambas responderão a inquérito policial pelo crime de calúnia. Cometida contra funcionário público, no exercício de suas funções, a pena aumenta em um terço. Por isto, se forem condenadas, Daniella (foto a direita) e Sheyla podem pegar até dois anos e oito meses de prisão e ainda terem que pagarem multa.

A causa

Geninho foi preso depois de denúncia anônima, que informava que ele estaria traficando drogas e que o entorpecente estaria escondido em um matagal no fundo do bairro. As equipes de policiais foram até o local e viram o rapaz escondendo uma sacola no meio do mato. Os PM’s abordaram o rapaz na Rua Zeferino Afonso Mesquita e com ele encontraram R$456,50. No local onde ele havia escondido a sacola, foram apreendidas 39 buchas de maconha.

A polícia já investigava o suspeito, tinha informações de que ele seria o chefe do tráfico no local e atuava nas proximidades da Escola Caic e do Estádio Municipal Nilson Vilela.

O rapaz já havia sido preso em fevereiro de 2014, durante a Operação “Integração”, que envolveu as polícias Militar, Civil, Ministério Público e o Poder Judiciário. Na casa dele na época,a polícia encontrou uma pedra bruta de crack, cinco papelotes de cocaína e R$1.040 em dinheiro.

Geninho foi preso no bairro Morada Nova com dinheiro que seria do tráfico de drogas
COMPARTILHAR

Comentários