O Comitê Municipal de Enfrentamento ao Covid-19, se reuniu na sexta-feira (22), no intuito de debater questões relativas à pandemia do Covid-19 e seus efeitos na economia local, mais especificamente quanto ao fechamento de determinadas atividades por causa da regressão de Três Pontas na onda vermelha do Programa Minas Consciente, no qual o Município, encontra-se atualmente vinculado em razão de sentença judicial.

A reunião gerou uma ata assinada por todos os participantes, enviada ao Ministério Público, especificamente para o Promotor de Justiça Dr. Artur Foster Giovaninni, responsável pela Promotoria Especializada de Saúde, conforme solicitado por ele mesmo, para verificar as medidas sugeridas pelo Comitê. Após este comunicado, o comércio está sendo comunicado que pode abrir imediatamente dentro dos parâmetros sanitários estabelecidos e da saída do protocolo adotado pelo Programa Minas Consciente. O próprio secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, admitiu a necessidade de reavaliação do programa, para liberação do funcionamento de todas as atividades seguindo protocolos.

REUNIÃO
“Não está no comércio o problema”, concluem

No encontro que durou toda a manhã, o presidente da Associação Comercial e Agroindustrial (Acai-TP) Bruno Dixini Carvalho, apresentou o pleito dos seus
associados no sentido de que esta segunda onda de fechamento traria danos ainda maiores para o comércio local. Por isso, solicitou a reavaliação por parte da Prefeitura e do Comitê, propondo a reabertura das atividades comerciais fechadas e a saída de Três Pontas do Programa Minas Consciente, visto que cidades vizinhas, inclusive, algumas que compõem a microrregião de saúde Três Pontas estão com o comércio local aberto. Foi afirmado por Bruno Dixini e aceito por todos, que o comércio local não é um fator
determinante para o aumento do contágio pelo Coronavírus, uma vez que apenas no início da pandemia houve um fechamento, ou seja, desde março do ano passado 2020 as atividades comerciais estão em pleno vigor.

O provedor da Santa Casa Michel Renan Simão Castro, o diretor técnico do Hospital São Francisco de Assis Dr. Geovanni de Barros Pereira, o chefe clínico do Pronto Atendimento Municipal Dr. Lucas Erbst Marques e o presidente da Associação Médica de Três Pontas, Dr. Fernando Lemos Resende, afirmaram que apesar da pandemia ser dinâmica, mudando a situação de ocupação de leitos a todo momento, Três Pontas, juntamente com a Santa Casa, estão preparados da melhor forma possível para atendimento da população e que os hospitais vizinhos de referência, salvo algumas exceções, já apresentaram diminuição considerável no número de internações, chegando-se a conclusão de que realmente o ponto determinante para o aumento do número de casos foram as aglomerações de fim de ano. Michel Renan acrescentou ainda a necessidade de mais medidas de conscientização da própria população.

Outro setor que representado foi de academias, pela professora de educação física Maria Carolina Chavasco. Ela comprometeu-se a repassar as informações para os representantes do segmento e, ajudar na fiscalização dos estabelecimentos que não cumprirem as regras sanitárias pertinentes à atividade desempenhada. Desse modo, foi elaborado um termo de responsabilidade que será assinado pelos empresários do setor, ficando cientes de todas as determinações sanitárias estabelecidas pela Secretaria de Saúde, bem como das penalidades no caso de descumprimento.

Outra situação debatida foi dos bares e restaurantes, setor alvo de grandes questionamentos. Houve consenso no tocante a necessidade de intervenção na Avenida Osvaldo Cruz, com a proposta de retirada das mesas no canteiro central, local de frequentes aglomerações, principalmente de jovens.

Representantes da Polícia Militar elogiaram a eficácia da medida de fechamento da escadaria por parte da Prefeitura. Também foi abordada a necessidade de mais fiscalização por parte de todas autoridades envolvidas. Inicialmente ficou a cargo da Acai-TP, requerer junto aos associados, a presença de funcionário na porta do estabelecimento, controlando a entrada de pessoas de acordo com a capacidade máxima, aferindo a temperatura corporal e orientando sobre medidas como o uso obrigatório de máscaras e uso de álcool gel. Além disso, a obrigatoriedade de publicidade referente às medidas de prevenção ao contágio comunitário. A Prefeitura também ficou de avaliar a contratação de “Laranjinhas” para auxiliar na educação dos moradores nos espaços públicos e nas medidas de contenção ao contágio comunitário, inclusive na fiscalização de estabelecimentos comerciais.

O presidente da Câmara, o vereador Maycon Douglas Vitor Machado, reforçou a ideia desta contratação e sugeriu mais proximidade com pastores e padres para que eles  ajudem na educação dos fiéis sobre a importância do distanciamento social. Quanto às festas em sítios e casas particulares, foi consenso no sentido da impossibilidade legal de intervenção em propriedade privada. A PM propôs um trabalho de prevenção juntamente com a Prefeitura, alertando possíveis locadores de espaços do tipo de tolerância zero no caso de denúncias de perturbação do sossego alheio e crime previsto no Código Penal, de infringir determinação do Poder Público, destinada a impedir a propagação de doença contagiosa. Além disso, serão estudadas medidas para o Carnaval, período festivo que acarreta preocupações em todas as autoridades presentes, inclusive no tocante ao Distrito do Pontalete.

VEJA AS REGRAS

ACADEMIAS E CLUBES 

Ao adentrar na academia é obrigatório a presença de um profissional para aferir a temperatura corporal dos alunos e professores, com o uso de um termômetro digital, e a higienização com álcool gel 70%.

Caso o aluno apresente a temperatura acima de 37,5°, este não poderá ingressar na academia. Manter o distanciamento e afastamento dos aparelhos dentro do estabelecimento, de no mínimo dois metros. Deverá ser afixado álcool gel 70% em todos os ambientes da academia, de modo que todos os alunos e professores tenham fácil acesso a estes.

Não será admitido o revezamento de aparelhos de musculação, e após a sua utilização, estes deverão ser imediatamente higenizados pelo aluno ou professor.

BARES, RESTAURANTES, LANCHONETES E SIMILARES

Deverá ser respeitado o distanciamento social. Fechamento impreterivelmente as 22 horas. Uso obrigatório de máscaras, exceto durante as refeições. Os restaurantes com serviço de buffet terão que disponibilizar funcionários, utilizando EPIs adequados, como máscara, avental e touca para servir os clientes. Cada mesa está limitada à quantidade máxima de 6 pessoas.

Na chegada aos estabelecimentos, a temperatura dos colaboradores, prestadores de serviços e clientes deve ser aferida. Aqueles com resultado igual ou superior à 37,5° C devem ser direcionados para acompanhamento de saúde adequado.

A distância entre as mesas deve ser de, no mínimo 2 metros. E a distância entre as cadeiras de mesas diferentes deve ser de, no mínimo um metro. É obrigatória a substituição das toalhas de mesa após cada atendimento.

Em restaurantes fica proibido o consumo de alimentos no balcão. E nos bares e lanchonetes, os clientes sentados nos balcões deverão respeitar o afastamento mínimo de 2 metros. Todos os funcionários que servem ou realizam entrega de produto aos clientes devem usar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados e lavar as mãos com água e sabão a cada atendimento.

O uso do espaço público (calçadas, praças e canteiros centrais) esta temporariamente proibido. As mesas e cadeiras devem ser higienizadas após cada cliente, com sanitizante (álcool 70%, água sanitária ou solução de efeito similar, seguindo as recomendações do fabricante), sempre após o término de cada atendimento ou refeição, podendo ser cobertas com plástico para facilitar a higienização.

Fica proibida a execução de música ao vivo e, havendo música ambiente, manter na intensidade máxima do som em 35 decibéis. A música ao vivo somente será liberada após deliberação do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19. Ficam proibidos o uso de áreas de entretenimento, como espaço kids, parques, brinquedotecas, salão de jogos e similares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here