Pelo menos 40 pessoas iniciaram no bairro Santa Margarida, na manhã desta terça-feira (30), um mutirão de limpeza. A ação faz parte da ações de combate a Dengue em Três Pontas que foram intensificadas. O número de casos suspeitos e confirmados preocupa as autoridades e o Estado de Minas Gerais já decretou situação de epidemia no Município.

Trinta homens e mulheres contratados através de processo seletivo, se uniram a 10 agentes de endemias, que começaram a atuar diretamente na limpeza de lotes e quintais. Os trabalhos são coordenados pelo secretário municipal de Meio Ambiente Marcelo Figueiredo, que é médico veterinário da Secretaria Municipal de Saúde.

Uniformizados com a camiseta do programa Cidade Limpa e utilizando luvas e botas, a equipe foi dividida e começou dando orientações básicas sobre os cuidados para não ter em casa um criatório do Aedes aegypti. O mosquito é transmissor além da Dengue, também da Zika, Chikungunya e da Febre Amarela.

Os moradores retiraram a sujeira para fora dos quintais e entregaram às equipes. Caminhões da Secretaria Municipal de Transportes e Obras auxiliaram nos trabalhos. Neste primeiro dia, foram retirados quatro caminhões e meio de sujeira. Os recicláveis que foram recolhidos foram para a Associação Trespontana de Materiais Recicláveis (Atremar). As equipes pararam no Estádio Municipal José Comunien, o Campo do Vila. No caso de entulho, os agentes pegaram os endereços que serão repassados à Secretaria de Obras para que a limpeza seja agendada.

O trabalho será dado sequência nesta quinta-feira (02), no Santa Edwirges em direção ao bairro Meia Pataca. O mutirão vai seguir nestes primeiros dias até o bairro Padre Vitor, passando também pelo Santa Inês.

Pelo cronograma elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde, os trabalhos irão continuar posteriormente nos bairros Morada Nova, Jardim Boa Vista e São Judas Tadeu.


Escolas entram na briga contra o Aedes

Os alunos da Escola Municipal Edna de Abreu sairam nas ruas nesta terça-feira (30) e fizeram uma passeata. O movimento de conscientização chamou a atenção dos moradores que residem ao redor do estabelecimento de ensino. A caminhonete da Vigilância Ambiental tocou a música da Dengue e as crianças utilizaram apito.

Na Escola Municipal Professor João de Abreu Salgado, houve uma Feira de Ciências, também voltada a conscientização e combate ao mosquito Aedes Aegypti. Alunos de toda a escola fizeram apresentações e explicaram aos visitantes as formas de combates e meios para evitar a proliferação da Dengue. O secretário de Meio Ambiente Marcelo Figueiredo fez um bate papo com as crianças e mostrou a elas os perigos de se manter água parada.

COMPARTILHAR