Professores e demais profissionais da educação, fizeram uma nova manifestação nesta segunda-feira (02). De manhã, eles fizeram uma visita de conscientização na Escola Estadual Cônego José Maria, única da cidade que ainda não aderiu ao movimento. A tarde, eles se reuniram na Praça Cônego Vitor e fizeram passeata no centro da cidade, com o intuito de divulgar à toda a população a razão da greve. Cerca de 80 profissionais se mobilizaram.

Os profissionais da educação reivindicam que o Governo de Minas cumpra a Lei Federal do Piso Nacional do Magistério, bem como a Constituição Estadual que obriga o pagamento do piso.

Desde 2016 não há reajuste do pagamento da categoria e desde 2018 não se cumpre a Constituição Estadual no que tange ao pagamento do piso. A defasagem salarial é exorbitante.

As seis das setes escolas estaduais trespontanas (com exceção da Escola Cônego José Maria) continuam paradas até esta quinta-feira (05), quando haverá uma Assembleia Estadual em Belo Horizonte, para decidir pela continuidade ou não da greve, dependendo da disponibilidade do Governo em ouvir ou não a categoria.

Os professores estão organizando uma caravana para participarem da Assembleia da categoria.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here