Fotos: Divulgação Arte Cotidiana

 

A aposentada Dona Suely Aparecida Maximiano Silva na tarde desta segunda-feira (26), se  preparava para desocupar a sala de sua casa, quando nossa reportagem chegou, para registrar uma iniciativa dela que já perdura 10 anos. É conhecendo a realidade que vive famílias carentes que residem entorno do bairro onde mora, o Antônio de Brito em Três Pontas, que ela reforma todo tipo de brinquedos para serem doados às crianças que integram o projeto Arte Cotidiana. No amontoado, bonecas de todos os tamanhos, bolas e carrinhos de vários tamanhos e modelos. Tudo bem limpinho, arrumadinho e embalado em saquinhos plásticos, prontos para serem recebidos por alguma criança.

O projeto da Paróquia Nossa Senhora das Graças, faz um trabalho social inédito já há 15 anos no Município com cerca de 300 crianças e adolescentes, que participam de aulas de dança, futebol, jiu-jitsu, canto, pintura e de batuque. Ano que vem, se tudo der certo, haverá também aulas de capoeira e artes marciais.

Dona Suely terminou tudo na segunda-feira, quando os brinquedos foram entregues para as crianças

Dona Suely sempre foi atuante em causas sociais e passou este legado à filha Tamires Maximiano, que foi a primeira coordenadora do Arte Cotidiana. Ela cresceu vendo sua mãe sempre rodeada de crianças e quando começou o projeto, teve o apoio da família inteira.

Ela conta que o ex pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, na época Cristo Redentor, padre Rogério Augusto da Silva, levou para ela alguns brinquedos para que ela arrumasse. A partir daí não parou mais de chegar brinquedos na casa dela. E todo ano é assim. Neste ano de 2022, foram cerca de mil brinquedos doados. Ela revela que não é costureira, que chegam bonecas e bonecos, as vezes sem braço, sem roupa e depois de algumas horas de dedicação na costura, na limpeza e higienização, tudo se transforma em brinquedos praticamente novinhos. Pessoas da cidade inteira e até de outros lugares ajudam doando. Quando não podem levar, ligam, o seu marido, a filha Tamires e até o genro busca em casa. Há o apoio da fábrica da Estrela, campanhas são feitas nas pastorais da Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda e da Paróquia Nossa Senhora das Graças e tem muitos pais que incentivam os filhos a retirarem do quarto os brinquedos que não usam mais para doar ao projeto. Nos últimos quatro meses do ano, Dona Suely se dedica exclusivamente na organização de tudo, para que no Natal, tudo esteja pronto.

A atual coordenadora do Arte Cotidiana, Tamires que foi a primeira coordenadora do projeto e sua mãe dona Suely que há 10 anos se empenha nesta ação de organizar os brinquedos para serem doados as crianças que não tem outra opção de serem presenteadas no Natal

Claudineia Cândido que atualmente coordena o projeto Arte Cotidiana, disse que é preciso valorizar esta distribuição de brinquedos em vários bairros. Na visão dela, é uma maneira de levar um pouco mais de alegria às crianças que tem pouca condição de ter um brinquedo. “Porém, nós nunca deixamos de ressaltar às crianças, que o centro do Natal é o nascimento de Jesus, mas alegrar o coração deles é também ser Jesus na vida de cada um que recebe estes presentes”, destaca Claudineia.

Eles ficam ansiosos e perguntam o ano se em dezembro vão ganhar os presentes. Os idealizadores do Arte Cotidiana, buscam que o projeto perdure a vida toda. Tem adolescentes que foram alunos, que se tornaram agora que são maiores de idade, voluntários e tem a missão de seguir este legado. “A gente prepara as crianças para assumirem serem cidadãos de bem, para assumirem o projeto, para buscarem uma profissão, oferecendo cursos e ensinando-os a desbravarem o mundo e conquistarem seus sonhos. Como? Nunca desistindo de sonhar e lutar pelos seus objetivos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here