Fotos: Equipe Positiva

 

A Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis de Três Pontas lançou na última sexta-feira (10), a “Campanha da Mãozinha”, uma iniciativa beneficente que consiste na venda de cupons por apenas R$2 cada um, em formato de mãozinha. Nela deverão ser preenchidos nome completo, endereço e telefone, para concorrer ao sorteio de 13 prêmios, doados pelas Lojas IM, parceira da campanha. Quanto mais “mãozinhas” forem adquiridas mais chances as pessoas tem de ganhar. Serão sorteados no dia 25 de abril, as 10:00 da manhã – fogão 4 bocas, conjunto de panelas, panela de arroz, processador, liquidificador, ferro elétrico, escova elétrica, aparador de barba, caixa de som, tablet, lavadora de roupas e sanduicheira.

Quem trouxe a ideia foi Mariliz Castro, irmã do provedor da Santa Casa Michel Renan Castro, que está envolvida em várias atividades e eventos organizados para angariar recursos à entidade. A voluntária conheceu a ação em uma loja de fast-food, em Ribeirão Preto (SP), que realizava uma campanha para ajudar pessoas do sertão nordestino, porém, lá não havia nenhum sorteio. Ao chegar na cidade, procurou a Loja IM para que não houvesse custos e patrocinasse a confecção das “mãozinhas” e a loja trespontana de departamentos acabou incrementando patrocinando os prêmios. Eles serão retirados na loja da Avenida Oswaldo Cruz, podendo serem trocados por outro dentro do preço sugerido de cada um, mas não será permitido a retirada em dinheiro.

“Mãozinhas” ao serem vendidas serão afixadas na entrada no hall de entrada da Santa Casa

As “mãozinhas” vão ser vendidas em algumas academias que já abraçaram esta causa, em escolas, lojas que foram parceiras na venda das rifas e outros estabelecimentos que queiram colaborar com a venda, mas já está disponível na portaria da Santa Casa. Além das duas lojas IM em Três Pontas, nas filiais de Santana da Vargem e Coqueiral em que o hospital é referência no atendimento, também estarão vendendo. Em Boa Esperança e Ilicínea, a direção procura por estabelecimentos que queiram auxiliar nas vendas. Mariliz lembra que é um valor simbólico, que todo mundo pode comprar e ajudar muito a Santa Casa.

Para o provedor da Santa Casa Michel Renan, ver uma empresa trespontana, que gera emprego e preocupa com o social, se engajando em prol ao hospital, é além de prazeroso, renova os ânimos, para fazer uma instituição cada vez melhor, oferecendo cada vez mais serviços de qualidade. “Mais uma vez eu tenho certeza que a população vai abraçar essa causa que uma via de mão dupla”, convocou o provedor.

É uma oportunidade também dos moradores de outras cidades também ajudarem, pois o esforço é bastante pequeno e o valor simbólico, mas que muito ajudará.

O Hospital São Francisco de Assis, é referencia para aproximadamente 150 mil habitantes e atende uma média de 400 pessoas por dia. São pacientes que precisam usufruir da Santa Casa, pois segundo Michel, as outras microrregiões já estão com o número de atendimento muito alto e não conseguem dar assistência necessária. “Amanhã pode ser alguém que de alguma maneira contribuiu, seja ao menos com R$2 e terá o prazer de falar, que ajudou e valeu a pena”, concluiu.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here