04 JANEIRO- DIA NACIONAL DA ABREUGRAFIA

Abreugrafia era um método brasileiro rápido e barato de tirar pequenas chapas radiográficas dos pulmões, para facilitar o diagnóstico da tuberculose, doença mortal. O teste, que registra a imagem do tórax numa tela de raio X, espalhou-se pelo mundo.

O inventor do exame, Manuel Dias de Abreu, foi indicado ao Nobel em 1950 e teve o invento batizado em sua homenagem no Brasil. Em outros países o exame recebeu nomes como: “schermografia” (Itália), “roentgenfotografia” (Alemanha), “fotofluorografia” (França) e “microrradiografia” (Portugal). No Brasil, comemora-se no dia quatro de janeiro (04/01) o “Dia Nacional da Abreugrafia”. (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Abreugrafia)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Abreugrafia

04 JANEIRO – DIA DO HEMOFÍLICO

O dia do Hemofílico, comemorado na data de 4 de janeiro, tem como objetivo chamar atenção à Hemofilia, um grupo de doenças genéticas hereditárias que prejudicam a capacidade do corpo humano em controlar a circulação do sangue, além de dificultar o processo da coagulação, que é usado para parar hemorragias.

É mais provável a hemofilia ocorrer em homens do que em mulheres. Isso acontece porque a doença é fruto de um defeito genético no cromossomo X. Como as mulheres têm dois cromossomos X, enquanto os homens têm apenas um, o gene defeituoso está garantido a se manifestar em qualquer homem que o carrega. Como as mulheres têm dois cromossomos X e hemofilia é rara, a chance de uma mulher ter duas cópias defeituosas do gene é muito remota.

Os sintomas característicos variam de acordo com a gravidade. Pacientes com hemofilia mais grave sofrem sangramentos mais graves e mais frequentes, enquanto os pacientes com hemofilia leve geralmente sofrem os sintomas mais leves, exceto após cirurgia ou trauma grave. Hemofílicos moderados têm sintomas variáveis que se manifestam ao longo de um espectro entre formas graves e leves.

Tratamento

Não há cura para a hemofilia,mas existem vários estudos que procuram a melhora do tratamento. Controla-se a doença com injeções regulares dos fatores de coagulação deficientes. Dependendo da severidade da patologia, são necessárias aplicações mais frequentes de plasma, o componente líquido do sangue. Fisioterapia também é aconselhada, por diminuir a chance de hemorragias, por conta do fortalecimento muscular.

04 JANEIRO- DIA MUNDIAL DO BRAILLE

Os pontos em relevo, atualmente tão comuns em embalagens de medicamentos, cosméticos e alimentos, em cartões de visita e em cardápios, representam uma das maravilhosas e insuperáveis invenções humanas – o sistema braile.

O sistema braile foi criado em 1825 pelo jovem francês Louis Braille, nascido em 4 de janeiro (Dia Mundial do Braille) de 1809. É um código universal que permite às pessoas cegas beneficiar-se da escrita e da leitura, dando-lhes acesso ao conhecimento, favorecendo sua inclusão na sociedade e o pleno exercício da cidadania.

Baseado na combinação de seis pontos dispostos em duas colunas e três linhas, o sistema braile compõe 63 caracteres diferentes, que representam as letras do alfabeto, os números, sinais de pontuação e acentuação, a simbologia científica, musicográfica, fonética e informática.

O sistema braile adapta-se perfeitamente à leitura tátil, pois os seis pontos em relevo podem ser percebidos pela parte mais sensível do dedo com apenas um toque.

O jovem cego José Álvares de Azevedo, nascido em 8 de abril (Dia Nacional do Braille) de 1834, trouxe o sistema para o Brasil, primeiro país da América Latina a adotá-lo, em 1850.

http://www.adeva.org.br/jornalconviva/artigo_detalhe.php?jornal=58&registro=405

CLÍNICA SANTÉ FAZENDO SEMPRE O MELHOR POR VOCÊ.

 AV.: PREFEITO OLINTO REIS CAMPOS, 220 – JARDIM BRASIL –TRÊS PONTAS – MG

TELEFONE: (35)3265-3324/(35)3265-3511

COMPARTILHAR