Bravana cantou debaixo de muita chuva nesta 3ª feira de Carnaval. Fotos: Equipe Positiva

 

A última noite do Carnaval trespontano nesta terça-feira (25) foi embaixo de muita chuva. Ela não deu trégua e no Sambódromo Jaime Abreu foi o DJ Markinho que iniciou a noite de despedida da folia em 2020. Com seus equipamentos, ele transformou e mixou canções para embalar a festa.

Antes de ser anunciado a principal atração, o Rei Momo Cleiton “Bozó” e a Rainha do Carnaval Antonielly devolveram simbolicamente ao prefeito Marcelo Chaves, a chave da cidade. A moça que tem participado de diversos concurso é a primeira vez como Rainha e disse que a experiência foi incrível. O Rei Momó atua pela segunda vez e elogiou a organização do Carnaval deste ano.

Logo em seguida, subiu ao palco Bravana. O grupo de Americana (SP) que fez seu primeiro show em Três Pontas, está sempre na região, talvez pela proximidade com o Sul de Minas e foi no estilo sertanejo que a Festa de Momo foi concluída na cidade. O sertanejo universitário predominou e as letras cheias de humor, agitou a galera mesmo debaixo de muita chuva. Ela se intensificou durante a apresentação e os mais animados não se importaram com tanta água, mas o público diminuiu bastante.

Duas situações chamaram a atenção na última noite. Primeiro duas pessoas que assistiam o show, passaram mal no Sambódromo e precisaram ser atendidas no local e depois levadas para o Pronto Atendimento Municipal (PAM).

Depois, ao conter dois princípios de confusões, foliões revidaram contra a equipe de segurança que teve trabalho para conter o tumulto. Houve muita correria e a Polícia Militar precisou ser acionada no local, para dispersar os foliões.

Bravana terminou o show sem uma grande despedida como todo artista faz. E quem não tinha nada com a baderna, ficou assustado.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here