O suspeito de participação na morte do 2º Sargento da Polícia Militar, Rodrigo Sarto Lomonte de Oliveira (foto), de 37 anos, Abner Willian dos Santos de 21 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (20) na Santa Casa de Campo Belo. Já Jaciel Mateus de Paula também de 21 anos foi preso Polícia Civil durante a tarde.

Abner estava internado em estado gravíssimo, após ter sido baleado na tarde desta terça-feira (19) em Cristais, onde morava. De acordo com a PM, durante a operação para a captura aos suspeitos, denúncias apontaram que ele estava até o bairro Monte Alegre. Ao perceber a presença da polícia, ele fugiu com a arma em punho, invadiu uma casa e foi para o segundo andar. Lá, ele apontou a arma contra os militares que dispararam contra o suspeito. Ele foi atingido três vezes no tórax e no abdomem. Abner Santos foi socorrido imediatamente pelos policiais na própria viatura e levado para o Hospital de Cristais.

No início da noite ele foi transferido em estado gravíssimo pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), para a Santa Casa de Campo Belo. Ele passou por uma cirurgia para corrigir lesões múltiplas causadas pelos disparos e depois encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). As 14:45 o hospital confirmou a morte de Abner Santos. Seria ele que estaria pilotando a motocicleta furtada e feito os disparos que mataram o Sargento Sarto.

O segundo suspeito, Jaciel de Paula foi preso pela Polícia Civil de Boa Esperança, também durante a tarde desta quarta-feira. O anúncio foi feito em um vídeo pelo delegado da cidade Alexandre Boaventura Diniz.

As investigações da Polícia Civil, apontaram que a motocicleta furtada na cidade um dia antes do crime, foi repassada aos dois autores, que tem envolvimento com o tráfico de drogas. A dupla teria ido até Boa Esperança para fazer um assalto, porém, se depararam com a viatura comandada pelo Sargento Sarto e na fuga, acabaram matando o policial com um tiro na cabeça. Ambos já eram procurados pela justiça por conta de outros crimes. Policiais civis foram na residência dos dois na madrugada de segunda-feira (18). Na casa de um deles, foi encontrado o aparelho celular do suspeito, que tinha fotos dele usando o mesmo moleton utilizado no dia do crime, além de fotos da moto furtada e uma arma de fogo.

A reconstituição do crime foi realizada ainda no fim da tarde de domingo. A motocicleta furtada que foi abandonada pelos criminosos foi apreendida.

Baleado foi socorrido pela própria PM em uma viatura para o Hospital de Cristais

Na segunda-feira (18), quatro pessoas envolvidas no crime foram presas e três armas foram apreendidas. De acordo com o comandante do 24º Batalhão de Varginha, Tenente Coronel Marcos Serpa de Oliveira, os suspeitos encontrados são desde os que furtaram a moto e que passaram a arma de fogo utilizada. Um deles, foi quem saiu de Cristais e foi resgatar os criminosos.

Policiais militares de todo o 24º Batalhão da Polícia Militar de Varginha, da 6ª Região da PM em Lavras e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), se empenharam na captura dos criminosos, com apoio do helicóptero e do Canil. Policiais das delegacias de Boa Esperança e Três Pontas também trabalharam. A atuação da força policial mudou a rotina de Cristais, cidade de 12 mil habitantes.

Abner Santos baleado sendo transferido para Hospital de Campo Belo. Imagens TV Boa Esperança

A guarnição comandada pelo Sargento Sarto encontrou com a motocicleta furtada com os dois ocupantes no Centro, enquanto fazia patrulhamento. Eles não obedeceram a ordem de parada e se iniciou uma perseguição, percorrendo inclusive na contramão.

No bairro Popular, os dois homens caíram da moto e entraram em um matagal. Os policiais começaram às buscas à pé e o Sargento não foi mais visto. O colega ouviu cinco disparos de arma de fogo. O policial ficou desaparecido por quase três horas. Ele só foi encontrado cerca de três horas depois, após buscas dos demais militares, com ajuda de equipes de Varginha. Sargento Rodrigo foi encontrado inconsciente no meio de um matagal, com um ferimento na cabeça. Ele chegou a ser socorrido até o Pronto Socorro de Boa Esperança, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O corpo de Rodrigo Sarto foi velado no Cemitério central de Varginha em uma cerimônia reservada para familiares e policiais, por causa das restrições à Covid-19. No sepultamento, houve honras militares e a presença do comandante geral da PM, Coronel Giovanne Gomes da Silva que homenageou o sargento morto enalteceu seu empenho incansável no combate a criminalidade. O Coronel anunciou que todos os recursos disponíveis da Polícia Militar seriam empenhados para que os criminosos fossem presos.

Sarto começou a carreira na área da segurança pública, em 2006, quando fez concurso para a Guarda Civil Municipal (GCM). Ingressou na Polícia Militar em 2008. Trabalhou em Três Pontas onde morava, depois comandou o Destacamento de Coqueiral e por último estava lotado na 172ª Companhia de Boa Esperança. Ele deixou a esposa Rízia Sarto e um filho de 9 anos de idade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here