O Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG) negou na quinta-feira (30), provimento ao recurso interposto pela defesa de Alessandro Pereira dos Reis, condenado pelo Tribunal do Juri da Comarca de Três Pontas, a uma pena de 12 anos, pelo assassinato de Renato Batista de 28 anos. O motoboy foi morto na madrugada de 28 de julho de 2016, com um tiro na cabeça, na porta de casa no bairro Bom Pastor. Os dois eram vizinhos. O barulho do som alto da casa da vítima provocou a morte do motoboy. Alessandro só foi preso pela Polícia Civil de Três Pontas em dezembro de 2017, em São Paulo (SP).

Renato foi morto com um tiro na cabeça na porta de casa

No recurso apresentado, a defesa do acusado buscava a nulidade do julgamento, realizado no Fórum Dr. Carvalho de Mendonça em abril de 2018, com a justificativa de que o Conselho de Sentença havia condenado o réu contrariando as provas do processo. De acordo com informações do advogado assistente de acusação Dr. Francisco Braga Filho, analisando a tese defensiva apresentada em grau de recurso, o Tribunal negou provimento da apelação por unanimidade, pelos três desembargadores, que mantiveram a decisão condenatória em 12 anos de prisão.

A defesa do acusado ainda poderá interpor novo recurso. Todavia, os recursos agora cabíveis não conferem possibilidade de se discutir sobre as provas do fato, mas, tão somente, questão técnico-processual. Alessandro segue preso no Presídio de Três Pontas, em regime fechado, já com sentença condenatória confirmada pela 2ª Instância Judicial.

COMPARTILHAR