Da esquerda para a direita: Em pé: Guilherme Abreu, Bruno D. Carvalho, Ana Luísa Leite, Pierre Alves, Alex Tiso, Tiago Figueiredo. Agachados: Jeferson Ribeiro e Humberto Araújo Brito

Três Pontas teve sim Carnaval e alcançou seus objetivos. O novo formato que buscou reunir as famílias agradou de uma maneira em geral, foi tranquilo, sem o registro de ocorrências pela Polícia Militar na Praça Prefeito Paulo de Paiva Loures e na Avenida Oswaldo Cruz. Com matinê com o Grupo de Dança Ritmos, Tom e Banda, Dj Talisson e a Banda de Marchinhas conseguiram resgatar a Festa de Momo e deixar apenas na lembrança a falta que em 2018 fez, a não realização do Carnaval.

Partindo de um grupo de voluntários, eles ousaram sonhar e enfrentaram enormes desafios – buscaram forças, confiança, apoio, patrocínio e fizeram com que tudo saísse como o planejado, numa iniciativa privada e a união com o setor público. A menos de um mês, tiveram que mudar o Carnaval da Praça Cônego Victor para a Praça do Centenário e perceberam que os moradores da Praça abraçaram a ideia. Segundo a jornalista Ana Luisa Leite, as famílias compareceram no Carnaval que foi dedicado a elas e as crianças se divertiram. Mesmo com o tempo ruim e com uma chuvinha caindo, muitas crianças aproveitaram o parquinho e dançaram durante a matinê.  Segundo Ana Luisa, o patrocínio conseguido bancou a metade das despesas. A outra vem da venda de camisetas, do bar e dos vendedores ambulantes, que deve conseguir arcar com o restante do custo. O balanço ainda está sendo feito.

O Carnaval do Clube Trespontano, realizado todas as noites na Buxarella foi um sucesso, assim também como no Distrito do Pontalete que recebeu a Banda de Marcinhas e muita gente que gosta mais de um sossego para estes dias de festa. Ana Luisa conclui que este formado de Carnaval foi acertado, é preciso melhorar e crescê-lo. Isto só é possível com mais apoio. Uma das sugestões é que se faça um show para um público fechado, que o Clube continue fazendo os bailes e que todos continuem unidos fazendo a Festa de Momo acontecer.

Uma das parcerias para o CarnavalizaTP acontecer foi da Associação Comercial e Agroindustrial (Acai-TP). Foi na sede da entidade que ano passado, se reuniu com o Clube Trespontano, e em uma coletiva de imprensa foi falado deste resgate e despertando assiom a paixão de muitos interessados, que vieram a se tornar voluntários posteriormente. Esta equipe fez uma festa em setembro e já descobriu o que seria o foco deste Carnaval de 2019, e foi o que se viu concretizar. “Um Carnaval de família, customizável, de adesão facilitada, boas atrações e muito divertimento”, afirmou o presidente da Acai, Bruno Dixini Carvalho. Na opinião dele, a taxa de evasão de pessoas da cidade muito menor que nos outros anos. “Estamos trabalhando em uma pesquisa para efetivar esses dados de melhoria de fluxo no comércio em alguns seguimentos mais sensíveis a festa. Não tivemos nenhuma ocorrência grave no Pronto Atendimento Municipal (PAM) e na Polícia Militar. Conclusão: atingimos o objetivo”, explica. Bruno levou seus filhos para o Carnaval e percebeu que muitas famílias fizeram o mesmo, desde pessoas mais velhas até os bebês participaram e gostaram. Ele comemora e diz que a equipe organizadora está muito orgulhosa da conquista, mas reiterou que tudo foi possível porque várias instituições, seus líderes e voluntários se uniram para fazer. “Provamos para nós mesmos que um sonho de muitas pessoas juntas, podem ser realizados, desde que cada um coopere um pouco e se comprometa com o resultado. Obrigado comunidade trespontana que prestigiou, obrigado empresários que patrocinaram, a Prefeitura e a imprensa.

O poder público não financiou 100% de tudo do Carnaval como acontecia até agora em Três Pontas. Partiu da  iniciativa de lideranças, apoiadores e voluntários da própria sociedade trespontana. Isto, enfatiza o prefeito Marcelo Chaves Garcia (MDB), mostrou que a parceria entre poder público, iniciativa privada e a sociedade dá certo e o que seria uma singela festa se tornou algo grandioso com a participação de várias famílias trespontanas.

A satisfação é que o trespontano foi muito receptivo ao Carnaval simples e familiar, com crianças se divertindo e ao mesmo tempo aprenderam que Carnaval é uma festa popular brasileira que pode ser curtida de forma harmoniosa e pacífica.

Por onde passou, o prefeito diz ter visto bares e restaurantes lotados, ou seja, prova de que a festa aquece o comércio local e atrai turistas da região.  Por isso, a adesão de comerciantes e empresários ao movimento Carnavalizatp é de suma importância. Contem com o apoio da Prefeitura. Foi muito bom ver a cidade tão alegre e festiva. Os trespontanos merecem”, avaliou Marcelo Chaves Garcia.

COMPARTILHAR