No dia em que em Minas Gerais completa nove meses desde o aparecimento do primeiro diagnóstico de Covid-19, nesta terça-feira (08) de dezembro, o município de Três Pontas ultrapassou a marca de 1 mil casos confirmados da doença.

A confirmação foi feita no boletim epidemiológico divulgado diariamente pela Prefeitura. São 1.005 pessoas contaminadas, sendo 593 mulheres e 412 homens. Nas últimas 24 horas, foram confirmados 17 novos casos de Coronavírus. A pandemia infelizmente tirou a vida de 18 trespontanos e já são 923 pessoas que se recuperaram. Atualmente são 5  pacientes internados com a Covid-19 e outros 3 são suspeitos de terem contraído a doença e aguardam o resultado de exame também sendo acompanhados no Hospital São Francisco de Assis. Os casos em isolamento chegam a 59 e 6238 com suspeita de síndrome gripal.

As mortes

Dos 18 óbitos registrados em Três Pontas desde abril, 10 ocorreram em mulheres com idades de 72, 43, 74, 47, 66, 41, 74, 69, 84 e 56 anos. Já os homens tinham 88, 65, 55, 76, 67, 85, 90 e 64 anos.

Cuidados de prevenção ainda são vitais

As autoridades de saúde continuam recomendando que todas as pessoas mantenham os cuidados básicos para evitar contrair a Covid-19, uma vez que um assintomático pode transmitir a doença para alguém do grupo de risco e nem perceber.

Entre as medidas de prevenção, está lavar as mãos com frequência, utilizando água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%. Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo. Não tocar olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção com as mãos não higienizadas.

Se tocar olhos, nariz, boca ou a máscara, higienize sempre as mãos como já indicado. Mantenha distância mínima de um metro entre pessoas em lugares públicos e de convívio social. Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Caso fique doente, evite contato próximo com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos.

A utilização de máscaras em todos os ambientes é fundamental e na grande maioria obrigatória.  As máscaras de tecido (caseiras/artesanais), não são equipamentos de Proteção Individual (EPI), mas podem funcionar como uma barreira física, em especial contra a saída de gotículas potencialmente contaminadas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here