O Tribunal do Júri vai definir o futuro de Alessandro Pereira dos Reis de 46 anos, em sessão de julgamento marcada para a próxima terça-feira, dia 10 de abril as 9:30 da manhã. Ele é acusado de matar com um tiro na cabeça, o motoboy Renato Batista de 28 anos, em julho de 2016, no bairro Bom Pastor em Três Pontas. Os dois eram vizinhos e se desentenderam por causa do som alto, que estava vindo da casa da vítima, onde ele estava bebendo com alguns amigos.

A defesa de Alessandro será feita pelos advogados Fábio Gama Leite, Álvaro Custódio e Jhonatan Armando Lopes. A prisão do acusado aconteceu no dia 23 de dezembro do ano passado. Alessandro estava trabalhando e morando em São Paulo e estava se preparando para passar o Natal com a esposa e os filhos. Ele foi surpreendido pelos policiais civis no bairro Santana, região norte da capital paulista, não teve como resistir a prisão e falou que estava arrependido de ter cometido o crime. Ele contou aos policiais, que esteve alguns meses na Bahia, mas estava morando a quase um ano em São Paulo.

O advogado Dr. Fábio Gama assumiu o caso no início e quando seu cliente foi preso em São Paulo, revelou que ele é inocente, que não se entregou por isto, mas por outro lado, informou que Alessandro havia agido em defesa de sua esposa, que havia sido agredida pela vítima. A mãe de Renato teria visto o filho ser morto. Foi ela quem teria chamado o motoboy, mas a defesa nega as afirmações.

A expectativa é que familiares do acusado e da vítima acompanhem o Júri, no Fórum Dr. Carvalho de Mendonça.

Fotos: Arquivo EP
COMPARTILHAR

Comentários