Visitantes da quarta edição da Feira de Negócios Cocatrel Minasul (Fecom) terão a oportunidade de conhecer melhor as propostas da Plataforma Global do Café (GCP) para a sustentabilidade do agronegócio café. De maneira didática, tendo a ilustração de uma fazenda sustentável como principal imagem de referência, a GCP estará presente no estande C22, nos dias 6, 7 e 8 de março, no Espaço Cocatrel, em Três Pontas, Minas Gerais.

A imagem da Fazendinha, como é chamada a ilustração, apresenta os 18 Itens Fundamentais do Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC), material criado colaborativamente pela cadeia. Durante o evento será promovida junto aos produtores a implementação dos 18 Itens Fundamentais, que são o foco da atuação da GCP e de seus membros e parceiros. O objetivo é desmistificar a sustentabilidade e mostrar que o grande beneficiário é o produtor e sua propriedade.

As práticas recomendadas dizem respeito a aspectos ambientais, sociais e econômicos da produção de café, especialmente voltados a pequenos e médios produtores, visando a sustentabilidade do negócio no longo prazo.

Parceira dos cafeicultores no planejamento sustentável da agricultura, a Plataforma Global do Café é uma associação internacional com mais de 200 membros de todos os segmentos da cadeia produtiva. Ela atua hoje em 8 países produtores, como Colômbia, Honduras, Peru, Indonésia, Uganda, Quênia, Vietnã e Brasil, que criam suas próprias estratégias de sustentabilidade no campo e compartilham informações e experiências.

No país, a GCP conta atualmente com 53 instituições membros e dezenas de parceiros, como serviços de extensão, universidades, centros de pesquisa e entidades do setor.

O programa brasileiro de sustentabilidade da GCP, criado em 2012, já coleciona resultados e abrangência consideráveis, como os 1750 técnicos multiplicadores capacitados no Currículo de Sustentabilidade, de 84 diferentes entidades, e os 2.700 produtores capacitados no Produtor Informado, iniciativa do Cecafé, em parceria com a GCP. No ano passado, foi lançado o Aplicativo CSC, para celular e computador, a fim de facilitar a coleta de dados no campo e abrir caminho para uma mensuração mais realista das práticas sustentáveis adotadas na cafeicultura brasileira. A avaliação da implementação destas práticas será foco das ações da GCP no ano de 2018.

COMPARTILHAR

Comentários